Motociclista envolvido em atropelamento em Chapecó já respira sem ajuda de aparelhos

Sedativos também estão sendo retirados para que ele acorde do coma induzido

Por Jhonatan Coppini

07/06/2019 21:07 - Atualizado em 07/06/2019 21:10



Acidente ocorreu na manhã da última sexta-feira, no acesso a Chapecó (Foto: PRF)

O motociclista Sidinei Marcelo de Oliveira, de 40 anos, já respira sem a ajuda de aparelhos e apresenta evolução no quadro clínico. Ele continua internado na UTI do Hospital Regional do Oeste desde o dia em que se envolveu em um atropelamento com morte em Chapecó. O acidente ocorreu na última terça-feira, dia 4, na BR-480, no acesso ao município.

 

Conhecido popularmente como Pit Bull, o homem teve os aparelhos que o auxiliavam a respirar retirados nesta sexta-feira, dia 7, e também foi iniciado o processo de retirada dos sedativos que o mantêm em coma induzido. Conforme apurou o Oeste Mais, a expectativa é que ele reaja e acorde nos próximos dias, quando deverão ser feitos novos exames.

 

Natural de Ponte Serrada, o homem pilotava uma motocicleta com placa do município quando acabou atropelando o pedestre Orlando Pinto dos Santos, de 83 anos, que atravessava a pista. A vítima morreu ainda no local. O idoso parou um veículo para verificar outro acidente, com danos materiais. Ao atravessar a pista, foi atingido pela moto e em seguida por um caminhão.

 

O ponteserradense mora atualmente no município de Marema, com a esposa e a filha. Ele atua como motoboy em uma empresa de peças e estava a trabalho no momento do acidente em Chapecó.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.