Licitação para recuperação da BR-282 será lançada nos próximos dias, diz prefeito de Ponte Serrada

Alceu Wrubel recebeu confirmação do superintendente estadual do Dnit

Por Redação Oeste Mais

07/06/2022 10h22



Trabalho provisório foi feito recentemente no trecho próximo ao trevão de Irani (Foto: Divulgação)

Uma licitação para a recuperação do trecho da BR-282, entre Ponte Serrada e Irani, deve ser lançada até a próxima semana. A informação foi confirmada ao Oeste Mais pelo prefeito de Ponte Serrada, Alceu Wrubel (Tibe), na manhã desta terça-feira, dia 7.

 

“Até o final da próxima semana haverá de estar lançado o edital de concorrência pública, na forma de pregão eletrônico, para a recuperação e melhorias necessárias nesse trecho”, afirma o prefeito.

 

Tibe participou de uma audiência com o atual superintendente do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), Alisson Andrade. Anteriormente, conversas já tinham acontecido com o então superintendente Ronaldo Barbosa, que foi exonerado do cargo no início de maio.

Prefeito de Ponte Serrada e superintende do Dnit de SC (Foto: Divulgação)

Leia também: Carro de família de Ponte Serrada é guinchado após ter três pneus danificados em buracos da rodovia

 

Outro ponto tratado na audiência foi sobre a instalação de redutores de velocidade no perímetro urbano de Ponte Serrada. A demanda também já vem de tempo, já que a BR-282 corta a cidade. Segundo o prefeito, o compromisso do Dnit é que um engenheiro de tráfego esteja no município nos próximos dias para a definição dos locais e velocidades regulamentares.

 

“Esta é uma pauta que a gente tem reivindicado para toda a nossa região Oeste, porque aqui é um corredor do Mercosul, de pessoas que vêm inclusive de países vizinhos, e também da grande produtividade que temos, é uma região que produz muitas mercadorias e a necessidade é urgente para todos que utilizam a BR-282”, conclui Tibe.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.