Fetrancesc pede fim dos bloqueios em estradas de SC; veja nota da federação

Federação representa mais de 18 mil empresas do Transporte Rodoviário de Cargas no estado

Por Redação Oeste Mais

09/09/2021 10h43 - Atualizado em 09/09/2021 10h43



A Fetrancesc (Federação das Empresas de Transporte de Carga e Logística no Estado de Santa Catarina) emitiu uma nota oficial sobre as manifestações de caminhoneiros que ocorrem nas rodovias do estado desde o dia 7 de setembro (leia na íntegra mais abaixo).

 

“Bloqueios em rodovias impedem o tráfego de caminhões, os quais são responsáveis pela garantia do abastecimento, sobretudo em relação aos insumos básicos, a exemplo de alimentos, medicamentos, combustíveis e suprimentos para hospitais”, cita a federação.

 

Apesar de valoriza o direito à livre manifestação, a Fetrancesc, que representa mais de 18 mil empresas do Transporte Rodoviário de Cargas em Santa Catarina, “repudia atos de bloqueios e impedimentos do tráfego de quaisquer veículos, sejam de pequeno ou grande porte, independente da quantidade de pessoas em seu interior”.

 

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), até as 10h20 desta quinta-feira, dia 9, eram registrados bloqueios em seis trechos de rodovias federais de Santa Catarina (confira abaixo). No início da manhã a PRF chegou a registrar 18 pontos com manifestações.

 

O próprio presidente Jair Bolsonaro gravou um áudio pedindo que os caminhoneiros desbloqueiem as estradas do país. “Isso provoca desabastecimento, inflação e prejudica todo mundo, em especial, os mais pobres”, afirmou.

 

Manifestações em SC (atualizado pela PRF às 10h20 desta quinta-feira)

 

BR-101

km 25 - Joinville

 

BR-280

km 55 - Guaramirim

km 121 - São Bento do Sul

km 230 - Canoinhas

 

BR-116

km 07 - Mafra

km 138 - Santa Cecília

 

Íntegra da nota da Fetrancesc

 

O Sistema Fetrancesc enaltece e valoriza o direito à livre manifestação, predominante nos diversos atos realizados Brasil afora ao longo deste dia 7 de setembro. Ele demonstra a presença viva da democracia no Território Nacional.

 

Contudo, paralelo a tais manifestações, bloqueios em rodovias impedem o tráfego de caminhões, os quais são responsáveis pela garantia do abastecimento, sobretudo em relação aos insumos básicos, a exemplo de alimentos, medicamentos, combustíveis e suprimentos para hospitais.

 

Neste sentido, enquanto entidade representativa de mais de 18 mil empresas do Transporte Rodoviário de Cargas em Santa Catarina, bem como responsável pelo emprego de mais de 100 mil colaboradores, além de ciente de sua responsabilidade com o cidadão catarinense, o Sistema Fetrancesc repudia atos de bloqueios e impedimentos do tráfego de quaisquer veículos, sejam de pequeno ou grande porte, independente da quantidade de pessoas em seu interior.

 

Tal atitude contraria o Direito Fundamental de ir e vir, assegurado pela Constituição Federal (art. 5º, XV), além de afrontar a democracia, uma vez em que todo e qualquer cidadão deve respeitar a livre manifestação, porém não é obrigado a integrá-la.

 

Ainda ciente de sua responsabilidade social, as empresas do Transporte Rodoviário de Cargas de Santa Catarina NÃO INTEGRAM quaisquer movimentos de bloqueios de rodovias e pretendem manter suas atividades normalmente. Para que isso ocorra, também o Sistema Fetrancesc clama ao Estado a garantia da segurança dos motoristas e colaboradores do setor no exercício desta atividade fundamental.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.