Nove pessoas, entre elas duas crianças, ficam feridas em engavetamento com quatro veículos

Acidente ocorreu na tarde desta segunda-feira, envolvendo uma carreta e três veículos de passeio

Por Oeste Mais

13/04/2021 08h52 - Atualizado em 13/04/2021 09h05



Uma pessoa ficou presa nas ferragens após quatro veículos se envolverem em um engavetamento, na tarde desta segunda-feira, dia 12, na BR-116, na localidade de Passo Ruim, em Papanduva.

 

A colisão envolveu uma carreta e três carros no km 49 da rodovia, deixando nove vítimas, entre elas duas crianças, que foram encaminhadas para os hospitais de Papanduva e Mafra, pelas equipes de socorro.

 

O primeiro veículo, um cavalo trator Mercedes Benz, com placas Mercosul de Curitiba (PR), e semirreboque Facchini, de Cajamar (SP), era conduzido por um homem de 60 anos, que estava consciente e orientado, e andava pelo local. Após o atendimento, ele foi encaminhado ao Hospital São Sebastião.

 

Já no segundo veículo, um Honda Fit, com placas de Maringá (PR), havia três vítimas. Entre elas estava o condutor de 42 anos, que encontrava-se encarcerado, potencialmente instável e desorientado. Ele apresentava suspeita de fratura fechada de pelve e traumatismo craniano.

 

A segunda vítima do Honda Fit era uma menina de apenas quatro anos, que estava encarcerada na cadeirinha, em estado crítico, com suspeita de hemorragia interna e traumatismo craniano com afundamento. A terceira vítima deste carro era uma mulher, passageira do banco dianteiro, consciente, porém, desorientada, em estado de choque, com sinais vitais estáveis.

 

Após os procedimentos de atendimento pré-hospitalar, a criança e a mãe foram conduzidas para o Hospital São Vicente de Paulo, em Mafra, pela ambulância da equipe Autopista. O condutor, após desencarcerado, foi conduzido pelos bombeiros de Papanduva para o Hospital São Sebastião de Papanduva para avaliação médica.

Grave acidente ocorreu na BR-116, na região de Papanduva (Fotos: Corpo de Bombeiros)

No terceiro veículo envolvido, um Volkswagen Voyage, com placas de Wenceslau Braz (PR), havia quatro ocupantes. O condutor de 56 anos estava consciente e orientado, porém, com sinais vitais alterados, apresentando hipertensão arterial e pulsação de 109 batimentos por minuto.

 

Ele não apresentava lesões aparentes, queixava-se de dores abdominais no quadrante inferior esquerdo, mas após avaliação, assinou o termo de recusa de atendimento e permaneceu no local. No banco dianteiro, havia um rapaz de 23 anos, que estava consciente e com sinais vitais estáveis, porém, queixava-se de dores torácicas e foi conduzido pelo bombeiros de Papanduva ao Hospital São Sebastião.

 

No banco traseiro havia dois passageiros: um homem de 31 anos e uma menina de seis anos. O homem estava bem, sem lesões aparentes e recusou encaminhamento médico, permanecendo no local. A criança de seis anos estava consciente, porém apresentava um inchaço na região frontal esquerda da cabeça e após os procedimentos de atendimento pré-hospitalar, foi encaminhada pelos bombeiros para o Hospital São Sebastião.

 

No quarto veículo, uma Fiat Fiorino, com placas Mercosul, de Belo Horizonte (MG), havia apenas o condutor de 52 anos, que estava consciente, com sinais vitais estáveis e que apresentava um corte no supercílio direito. No entanto, ele assinou o termo de recusa de atendimento e permaneceu no local.

 

Segundo relato do motorista da carreta aos bombeiros, ele transitava na rodovia BR-116, no sentido sul, quando avistou os veículos parados no sistema siga e pare sinalizado pela concessionária Autopista Planalto Sul, não conseguiu frenar o veículo a tempo, vindo a colidir na traseira do Honda Fit, que colidiu contra o Voyage, que por consequência colidiu na Fiat Fiorino.



Com informações do J Mais


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.