Revitalização da SC-467, entre Jaborá e Ouro, é oficialmente concluída

Obra foi entregue em cerimônia realizada nesta sexta-feira no município de Ouro

Por Oeste Mais

24/10/2020 08h42 - Atualizado em 24/10/2020 08h42



Revitalização da SC-467, entre Jaborá e Ouro (Foto: Julio Cavalheiro/Secom)

Depois de décadas de espera, a revitalização e pavimentação da SC-467, trecho entre Jaborá e Ouro, está concluída. O governador Carlos Moisés entregou a obra para a comunidade na tarde desta sexta-feira, dia 23, em ato no município de Ouro, região do Meio-Oeste catarinense.

 

A obra que se arrastava desde 2014 foi retomada por meio do Programa Novos Rumos em novembro de 2019, e recebeu mais de R$ 35 milhões em recursos próprios para sua conclusão.

 

Depois de duas rescisões contratuais, os trabalhos foram concluídos antes do prazo estabelecido pelo contrato com a empresa responsável. Ao todo, foram investidos mais de R$ 91 milhões, incluindo recursos de financiamento junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

 

“Este é mais um exemplo clássico de uma gestão eficiente, que faz o uso correto do dinheiro público. Muitas obras de infraestrutura importantes estavam paralisadas e foram retomadas, mas com a responsabilidade de serem concluídas”, disse Carlos Moisés, que foi afastado do cargo por 180 dias em processo de impeachment em julgamento concluído no início da madrugada deste sábado.

 

Histórico da obra

 

Depois de dois contratos rescindidos, a empresa que foi segunda colocada na licitação realizada em 2017, Planaterra, aceitou dar continuidade ao trabalho.

 

A obra foi retomada em novembro de 2019, com prazo de conclusão para um ano e com apenas nove dos 33,6 quilômetros pavimentados.

 

Para a conclusão dos serviços foram investidos mais de R$ 35 milhões em recursos próprios do governo. O cronograma foi finalizado antes do prazo contratual, previsto para novembro deste ano.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.