Operação finados termina com dez mortes nas rodovias federais de SC, aponta PRF

Acidentes registrados no Oeste também provocaram mortes durante o feriadão

Por Redação Oeste Mais

06/11/2017 09h51 - Atualizado em 17/04/2020 14h39



A Polícia Rodoviária Federal (PRF) encerrou às 23h59 deste domingo, dia 5, a Operação Finados 2017, que começou à zero hora da última quarta-feira, dia 1º.

 

Em Santa Catarina, durante os cinco dias de operação, 150 acidentes foram registrados nas rodovias federais, com 142 pessoas feridas. Segundo a PRF, os números são equivalentes a outros feriados recentes de mesma duração. Mas a quantidade de vítimas fatais foi elevada, com dez mortes em cinco dias.

 

Três delas foram registradas em um único acidente na quarta-feira, dia 1º, onde mãe, filho e sobrinho morreram após um carro cair em uma ponte na BR-101 em Imbituba. Também na BR-101 aconteceram dois atropelamentos de pedestres, um em Itajaí e outro em Araranguá.

Acidente em Guaraciaba matou motorista de 47 anos na última sexta-feira (Foto: PRF)

O segundo acidente com mais vítimas foi registrado em Canoinhas, na BR-280. Duas pessoas morreram devido a uma colisão frontal. Esse também foi o tipo de acidente que matou um condutor na BR-163, no município de Guaraciaba.

 

Outras duas mortes ocorreram devido a saídas de pistas. Uma delas foi na BR-470 em Lontras. Outra aconteceu na BR-480 em Chapecó.

 

Outros flagrantes

 

A PRF também realizou a abordagem de 3.063 veículos, lavrando 2.546 autos de infração. Do total, 68 foram para motoristas que estavam dirigindo sob efeito de álcool e 265 por ultrapassagem em local proibido.

 

O controle de velocidade ainda flagrou 3.354 veículos acima da velocidade permitida. Um deles passou a 170 km/h na BR-101 em Biguaçu, onde a máxima é de 100 km/h.

 

Também durante a Operação Finados, o combate ao crime realizado pela PRF apreendeu 13 mil cigarros contrabandeados em Campos Novos, recuperou cinco veículos roubados e deteve 22 pessoas por crimes diversos.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.