Com pátio interditado, veículos não estão sendo apreendidos na comarca de Ponte Serrada

Novos flagrantes foram registrados no final de semana, mas carros seguem com os infratores

Por Oeste Mais

08/08/2016 16h28 - Atualizado em 17/04/2020 14h39



Veículos flagrados no final de semana não foram apreendidos por falta de pátio (Fotos: Polícia Militar)

A Polícia Militar da comarca de Ponte Serrada está sem conseguir apreender os veículos irregulares flagrados no município e também Passos Maia e Vargeão, outros dois que compõem a comarca. O impedimento ocorre por causa da interdição do pátio de apreensões.

 

O risco de proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya, levou a Vigilância Sanitária de Passos Maia a lacrar o depósito ainda em março deste ano.

 

Os carros apreendidos eram levados para uma propriedade particular na Linha Guabiroba, interior de Passos Maia, e ficavam expostos ao tempo. O portão foi lacrado, impedindo a entrada de mais veículos, após uma recomendação do Ministério Público.

 

Infratores liberados

 

Uma operação de trânsito foi realizada pela PM no decorrer deste domingo, dia 7, na Rua Frei Caetano, Centro de Ponte Serrada. A guarnição abordou 20 carros e 25 pessoas, com dois veículos tendo motoristas desabilitados na direção, um deles inclusive menor de idade.

 

A PM aplicou autuações e deixou os proprietários como os próprios depositários dos carros, já que o pátio segue interditado. Os donos têm um prazo para a regularização e apresentação dos veículos às autoridades.

 

Recorrente

 

A guarnição ainda abordou no domingo um GM/Chevette, com placas de Otacílio Costa, que estava com a documentação atrasada e já tinha sido flagrado recentemente fazendo manobras perigosas no parque de exposições de Ponte Serrada. No entanto, por não conseguir apreender o carro devido à interdição do pátio, a PM liberou o motorista, com ele novamente flagrado neste domingo.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.