Operação Festas de Outubro é encerrada com saldo de 14 mortes em SC

Dados mostram redução do número de acidente em comparação a 2014

Por Jeferson Rubens Coppini

26/10/2015 18h04 - Atualizado em 17/04/2020 14h39



Operação Festas de Outubro ocorreu entre dias 9 e 25 deste mês (Foto: PRF)

Dados da Operação Festas de Outubro 2015, encerrada no domingo, dia 25, foram divulgados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) após pouco mais de duas semanas de trabalho nas rodovias de Santa Catarina.

 

O resultado positivo foi a redução do número de acidentes e vítimas em comparação a 2014, com 462 colisões e 354 pessoas feridas. No ano passado foram 797 acidentes e 491 feridos. Em contrapartida, em 2015 ocorreram 14 morte, uma a mais do que no ano anterior.

 

Os acidentes fatais foram registrados nas seguintes rodovias: BR-101 – 8 mortes (Biguaçu, Palhoça, Penha, Criciúma (4) e Joinville); BR-116 – 3 mortes (Mafra e Papanduva (2 mortes); BR-282 – 2 mortes (Ponte Serrada e Xaxim); e BR-470 – 1 morte (Gaspar).

 

A PRF reforçou o efetivo em todo o estado, principalmente na região do Vale do Itajaí, onde aconteceu a Oktoberfest de Blumenau. Uma das maiores preocupações foi o consumo de álcool associado à direção, combinação responsável por grande parte dos acidentes.

 

Ao todo foram realizados 4.811 testes de alcoolemia, com 217 motoristas embriagados, 31 deles presos. A PRF também flagrou 18.306 condutores dirigindo em velocidade superior à máxima permitida nas rodovias.

 

Veja os dados das operações nos cinco últimos anos:

 

06 a 23 de outubro de 2011 - 884 acidentes, 558 feridos e 33 mortos
11 a 28 de outubro de 2012 - 947 acidentes, 474 feridos e 24 mortos
04 a 20 de outubro de 2013 - 865 acidentes, 459 feridos e 25 mortos
10 a 26 de outubro de 2014 - 797 acidentes, 491 feridos e 13 mortos
09 a 25 de outubro de 2015 - 462 acidentes, 354 feridos e 14 mortos


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.