Secretaria de Estado da Fazenda lança edital para contratar empresa de segurança cibernética

Propostas devem ser apresentadas até o dia 14 de dezembro, às 13h30

Por Oeste Mais

03/12/2020 07h56 - Atualizado em 03/12/2020 07h56



Segurança da informação tem como objetivo garantir que apenas os responsáveis tenham acesso aos dados e informações estratégicas (Foto: Divulgação)

A Secretaria de Estado da Fazenda (SEF/SC) lançou um edital para a contratação de uma empresa especializada em segurança integrada em ambientes críticos, incluindo serviços de implantação da solução, repasse de conhecimento, garantia e suporte. As propostas devem ser apresentadas até o dia 14 de dezembro, às 13h30.

 

“O setor público deve estar alinhado às tendências e transformações. Na Fazenda, mesmo antes da atual crise, iniciamos um projeto de modernização, apostando na tecnologia e na inovação disruptiva para evolução de processos que possam trazer impactos positivos para a sociedade”, disse o secretário da SEF/SC, Paulo Eli.

 

O Plano de Tecnologia da Informação tem como uma das diretrizes a construção de uma Plataforma de Segurança Cibernética capaz de assegurar a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). A segurança da informação tem como objetivo garantir que apenas os responsáveis tenham acesso aos dados e informações estratégicas.

 

De acordo com a gerente de Tecnologia e Informação da SEF/SC, Dayna Maria Bortoluzzi, as mudanças ocasionadas recentemente, com a adoção de trabalho remoto em alguns setores, geraram um aumento significativo nos atendimentos de suporte, nos quais se busca minimizar os riscos de ataques cibernéticos. “O acesso de funcionários de fora da rede corporativa de Governo Estadual e o uso de dispositivos pessoais para executar as atividades de trabalho geraram urgência na adequação dos processos e sistemas de segurança”, salientou.

 

O recebimento das propostas e lances deverá ser somente via Internet, neste link.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.