Prova de vida de inativos e pensionistas de SC poderá ser feita on-line, por reconhecimento facial

Inovação ação vai beneficiar diretamente cerca de 46 mil servidores inativos e 12 mil pensionistas

Por Oeste Mais

13/08/2020 09h16 - Atualizado em 13/08/2020 09h16



Um termo de adesão do Instituto de Previdência de Santa Catarina (Prev) ao Laboratório de Inovação em Governo (Nidus) foi assinado nesta semana com o propósito de substituir a prova de vida tradicional, em que os aposentados e pensionistas precisam se deslocar até os órgãos, pelo reconhecimento facial, realizado de forma online.

 

A inovação vai beneficiar diretamente cerca de 46 mil servidores inativos e 12 mil pensionistas, que precisam anualmente comparecer nos órgãos de origem ou às setoriais do Iprev para confirmar endereço e efetivar a prova de vida para continuar recebendo os benefícios previdenciários.

Prova de vida será com reconhecimento facial (Foto: Divulgação/SEA)

“Com o uso desta tecnologia, a intenção é proporcionar mais segurança e conforto aos aposentados e pensionistas, que poderão fazer seu recadastramento sem sair de casa”, explica o diretor de Tecnologia e Inovação da Secretaria de Estado da Administração, Félix Fernando da Silva.

 

“Esse projeto já vem sendo idealizado desde o ano passado, mas não tínhamos conseguido uma saída totalmente viável. Agora, com a parceria do Nidus, nossas expectativas foram ampliadas significativamente, em especial, pela reconhecida capacidade do laboratório em encontrar soluções inovadoras. Além da comodidade dos usuários, pois muitos inclusive residem em outros estados, a medida também vai gerar economia direta de pouco mais de R$ 2 milhões ao erário”, explica o presidente do Iprev, Kliwer Schmitt.

 

O laboratório Nidus trabalha agora no mapeamento da empresa que apresente a melhor alternativa de reconhecimento facial para ser contratada para realizar o serviço.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.