Samu recebe 18 ambulâncias novas em renovação de aproximadamente 80% da frota em SC

Investimento em cada veículo foi de aproximadamente R$ 199 mil, totalizando cerca de R$ 3,3 milhões

Por Oeste Mais

19/07/2019 13:22 - Atualizado em 19/07/2019 13:41



Dezoito ambulâncias novas foram entregues para unidades do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de municípios de Santa Catarina na manhã desta sexta-feira, dia 19. Com o investimento, o Samu renova aproximadamente 80% da frota. A cerimonia de entrega ocorreu no Centro de Ensino do Bombeiro Militar em Florianópolis.

 

O processo de aquisição dos veículos foi conduzido pelo governo do estado, o que resultou numa economia em razão da compra em maior quantidade e da isenção de ICMS, fatores que não existiriam se o processo fosse realizado individualmente por município. Com os custos menores, foi possível adquirir mais veículos.

Novas ambulâncias foram entregues para o Samu de vários municípios catarinenses (Foto: Cristiano Estrela/Secom)

Os recursos para a compra das novas ambulâncias têm origem em emendas parlamentares dos deputados Rogério Mendonça e Carmen Zanotto, além de uma destinação por iniciativa própria do governo federal, via Ministério da Saúde.

 

Além do governador Carlos Moisés, secretários de Estado, prefeitos, deputados e vereadores acompanharam o ato de entrega. O custeio da operação das unidades de suporte avançado do Samu, como a folha de pagamento dos profissionais e a manutenção dos equipamentos e dos veículos, é responsabilidade do governo de Santa Catarina.

 

Municípios beneficiados

 

As cidades que contam com os novos veículos são Araranguá, Blumenau, Caçador, Canoinhas, Chapecó, Criciúma, Curitibanos, Florianópolis, Itajaí, Jaraguá do Sul, Joinville, Lages, Mafra, Palhoça, Rio do Sul, São Joaquim, São José e São Miguel do Oeste. O investimento em cada ambulância foi de aproximadamente R$ 199 mil, totalizando cerca de R$ 3,3 milhões.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.