Dive-SC confirma quarta morte de macaco por febre amarela em SC

Primata vítima da doença era um bugio, que morreu em Jaraguá do Sul, em 21 de junho

Por Oeste Mais

08/08/2019 16:48 - Atualizado em 08/08/2019 16:48



A Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive-SC) confirmou na tarde desta quinta-feira, dia 8, a quarta morte de macaco no estado em 2019 por febre amarela. O primata vítima da doença era um bugio, que morreu em Jaraguá do Sul, no Norte do estado, em 21 de junho.

 

A doença não é transmitida a pessoas pelos macacos e, sim por mosquitos. Quando um primata morre por febre amarela, existe a indicação de que há insetos infectados com o vírus na área. A melhor forma de prevenção é a vacina, disponível gratuitamente nos postos de saúde.

 

Uma dose é suficiente para se proteger por toda a vida. Podem ser imunizadas pessoas a partir dos 9 meses de idade. O estado se tornou área de recomendação para a vacina contra a febre amarela no segundo semestre de 2018.

 

Segundo a Dive-SC, a cobertura da imunização contra a doença no est'ado está em 75%. O ideal é que 95% da população dentro do público-alvo esteja vacinada.

Quando um primata morre por febre amarela, existe a indicação de que há insetos infectados com o vírus na área (Foto: Divulgação)

Com informações do G1


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.