Primeira morte por varíola dos macacos é confirmada no Brasil

Paciente era do sexo masculino e faleceu nesta quinta-feira, dia 28

Por Redação Oeste Mais

29/07/2022 14h06



A primeira morte em decorrência da varíola dos macacos no Brasil foi confirmada nesta sexta-feira, dia 29, pelo Ministério da Saúde. O óbito foi registrado em Uberlândia (MG) na quinta-feira, dia 28. O paciente era um homem com baixa imunidade.

 

Nesta semana, a cidade de São Paulo confirmou os primeiros casos da doença em crianças.

 

Até esta quarta-feira, dia 27, o Brasil tinha 978 casos confirmados de varíola dos macacos, em 15 estados e no Distrito Federal.

 

Em Santa Catarina, o último boletim divulgado registrou seis casos ativos da doença e 16 em investigação. A varíola dos macacos já possui transmissão comunitária no estado, ou seja, não é possível saber a origem da infecção.

 

De acordo com Eduardo Macário, superintendente de Vigilância em Saúde de Santa Catarina, a doença não é letal, mas inspira muito cuidado.

 

“Não é uma doença sexualmente transmissível, mas é uma doença transmitida pelo contato de pele com pele que se dá, tanto em relações sexuais em geral como também quando você toca, abraça uma pessoa com lesões de pele ou manipula toalhas, lençóis e roupas dessas pessoas que estão doentes. A mensagem agora é: higiene, proteção, conhecimento, entendimento do que é a varíola dos macacos para que a gente possa evitar transmissões”, explicou Macário.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.