Governo incorpora exame para detectar toxoplasmose no Teste do Pezinho

Novidade faz parte de nova etapa de ampliação do teste no SUS

Por Redação Oeste Mais

10/06/2022 10h42



O Teste do Pezinho também será utilizado para detectar a toxoplasmose congênita. A novidade faz parte do procedimento de ampliação do teste no Sistema Único de Saúde (SUS).

 

Para custeio dos exames, o governo federal vai investir R$ 22,3 milhões anuais, que serão repassados aos estados e Distrito Federal.

 

A portaria foi publicada nesta quarta-feira, dia 8, por meio do Ministério da Saúde e normatiza a primeira etapa de implementação do Programa de Triagem Neonatal.

 

O Teste do Pezinho é obrigatório e faz parte do Programa Nacional de Triagem Neonatal (PNTN). Ele rastreia uma série de doenças e condições congênitas que se identificadas no início da vida, podem fazer a diferença nos índices de mortalidade infantil e no desenvolvimento saudável da criança.

 

A inserção de outras doenças ao teste será realizada de forma gradual, conforme etapas previstas na lei.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.