Vacinas contra gripe e Covid podem ser aplicadas no mesmo dia

Campanha de vacinação contra a gripe está aberta a toda população em SC

Por Redação Oeste Mais

08/06/2022 14h14 - Atualizado em 08/06/2022 14h14



A campanha de vacinação contra a gripe foi estendida para toda a população até o próximo dia 24 de junho em Santa Catarina, ou enquanto não for zerado o estoque de vacina. Simultaneamente estão sendo aplicadas doses contra a Covid-19.

 

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) esclarece que a vacina contra a gripe e Covid-19 podem ser aplicadas no mesmo dia. “Quem for até o posto de vacinação para tomar a primeira, segunda ou dose de reforço contra a Covid-19, pode receber as demais vacinas do calendário vacinal, o que inclui a vacina da gripe”, reforça Arieli Schiessl Fialho, gerente de imunização da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive).

 

As doses da vacina contra a gripe estão liberadas para toda população, a partir dos 6 meses de idade. Para informações sobre locais e horários de vacinação, basta entrar em contato com a secretaria de saúde do próprio município.

 

A Dive recomenda que mesmo com a ampliação da vacinação para toda a população, as pessoas dos grupos prioritários, como crianças, idosos e gestantes ― mais vulneráveis a quadros graves da doença ―, procurarem a vacina.

 

Vacinação contra o sarampo

 

A campanha de vacinação contra o sarampo também está em andamento em Santa Catarina. Podem ser vacinadas crianças de 6 meses a menores de 12 anos e trabalhadores da saúde, independentemente do vínculo com o estabelecimento de saúde. A vacinação para este público é indiscriminada, ou seja, mesmo que o esquema vacinal esteja completo, a pessoa deve receber uma dose da vacina tríplice viral, que protege contra o sarampo, a caxumba e a rubéola.

 

Demais vacinas

 

Aproveitando a ida até os pontos da vacinação, a SES orienta que a população já confira a carteirinha de vacinação e aproveite para atualizar as doses contra outras doenças. Atualmente são 20 vacinas oferecidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS). “Vacinar é proteger. É garantir que doenças já erradicadas não voltem. É prevenir casos graves dessas doenças. Por isso é tão importante manter a caderneta sempre atualizada”, completa Arieli.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.