Sobe para 171 o número de casos ativos de Covid-19 em Ponte Serrada

Vacinação para crianças começa nesta terça-feira, segundo a Secretaria Municipal de Saúde

Por Redação Oeste Mais

17/01/2022 16h24 - Atualizado em 17/01/2022 16h24



O número de casos ativos de Covid-19 subiu para 171 nesta segunda-feira, dia 17, em Ponte Serrada, segundo o boletim municipal divulgado durante a tarde. Do total, 170 pacientes estão em isolamento domiciliar e um está internado.

 

De acordo com os dados, não há caso suspeito de Covid-19 no município, que realizou no último sábado, dia 15, uma ação de testagem rápida para a população no Posto de Saúde do Centro.

 

Ainda conforme os dados do boletim desta segunda-feira, Ponte Serrada já vacinou 8.384 pessoas com a primeira dose e 7.900 tomaram as duas doses. A terceira dose da vacina foi aplicada em 1.344 pessoas.

 

O coronavírus já provocou 55 mortes no município desde o início da pandemia. O total de infectados é de 1.898, com 1.672 recuperados.

 

Vacina para crianças

 

A Secretaria Municipal de Saúde informa que a vacinação para crianças (de 5 a 11 anos) começa nesta terça-feira, dia 18, dividida em dois grupos:

 

1 - Prioritário: com deficiência permanente, que apresentem uma ou mais das seguintes limitações:

 

a) Limitação motora que cause grande dificuldade ou incapacidade para andar ou subir escadas;

 

b) Indivíduos com grande dificuldade ou incapacidade de ouvir;

 

c) Indivíduos com grande dificuldade ou incapacidade de enxergar;

 

d) Indivíduos com alguma deficiência intelectual permanente que limite as suas atividades habituais, como trabalhar, ir à escola, brincar, etc.

 

2 - Portadores de comorbidades: considerados com as seguintes situações:

 

a) Diabetes mellitus e doenças metabólicas hereditárias (doença de Gaucher, mucopolissacaridoses e outras);

 

b) Doenças pulmonares crônicas (asma grave, fibrose cística, fibroses pulmonares, broncodisplasias);

 

c) Cardiopatias congênitas e adquiridas;

 

d) Doença hepática crônica;

 

e) Doença renal crônica;

 

f) Doenças neurológicas crônicas (paralisia cerebral, doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular; deficiência neurológica grave);

 

g) Imunossupressão congênita ou adquirida (incluindo HIV/Aids, câncer, transplantados de órgãos sólidos e medula óssea e pacientes em uso de terapia imunossupressora devido à doença crônica como doenças reumatológicas e doenças inflamatórias intestinais - Crohn e colite ulcerativa);

 

h) Hemoglobinopatias (anemia falciforme e talassemia maior);

 

 i) Obesidade grave (IMC: escore z>+3).


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.