Com 57% da população vacinada, SC prevê desobrigar uso de máscara ao ar livre

Medida deve valer somente para determinados lugares e áreas externas

Por Redação Oeste Mais

26/10/2021 09h58



Com 57% da população totalmente vacinada no estado, Santa Catarina prevê desobrigar o uso de máscaras ao ar livre a partir de novembro. De acordo com André Motta Ribeiro, secretário estadual de saúde, a flexibilização do uso da máscara nas áreas externas está sendo discutida e deve começar a valer quando o estado alcançar 65% ou 70% de imunização completa, o que estima-se acontecer até a primeira quinzena de novembro.

 

A projeção veio em virtude da decisão do município de Criciúma, que flexibilizou o uso de máscaras para a população que está em dia com a vacinação. A medida vale para áreas ao ar livre. Motta disse desconhecer formas de como Criciúma conseguiu fazer uma legislação própria, ultrapassando as leis federal e estadual.

 

De acordo com o secretário, alguns critérios estão sendo avaliados para a desobrigação de máscara em determinados locais. O percentual de imunizados e o cenário epidemiológico devem ser levados em consideração. “Se tivermos poucos óbitos e casos ativos podemos avançar nessa questão”, destaca.

 

Segunda dose

 

Atualmente, SC tem cerca de 400 mil pessoas que não retornaram para aplicar a segunda dose da vacina. O percentual está sendo reavaliado devido dados serem repassados de forma errada ou tardia pelos municípios, inclusive sendo necessária uma reformulação do sistema Vacinômetro.

 

Live de Bolsonaro

 

Sobre a última live do presidente Jair Bolsonaro falando sobre uma falsa relação entre a vacina da Covid-19 e a Aids, Motta entende que toda vez que uma autoridade se manifesta e traz esses equívocos, a situação da vacinação piora.

 

“As pessoas já tem certa dificuldade de entendimento e até alguns medos, que não são fundamentados, porque a vacina é o único caminho, aí é todo um retrabalho para trazer novamente à luz”, ressalta o secretário.

Com informações do NSC


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.