Dive/SC divulga nota de esclarecimento sobre doses de vacinas vencidas contra a Covid-19

Segundo a diretoria, na maioria dos casos se tratam de erro de vinculação de lotes

Por Redação Oeste Mais

03/07/2021 08h35 - Atualizado em 03/07/2021 08h35



A Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive/SC), divulgou na noite desta sexta-feira, dia 2, uma nota de esclarecimento referente às doses de vacina contra a Covid-19 vencidas. A suposta aplicação de doses vencidas foi divulgada pelo Jornal Folha de São Paula, também na sexta-feira. 

 

Segundo informações divulgadas pelo Jornal, mais de 1500 municípios teriam aplicado doses da vacina AstraZeneca vencida, em Santa Catarina, isso teria ocorrido em pelo menos 50 municípios. 

 

A Dive/SC e a Secretaria de Saúde de Santa Catarina (SES), esclarecem que se trata de um erro de vinculação de lotes, e comunica que já foram enviados a todos os municípios que teriam aplicado às doses, um ofício, para que todos os casos sejam investigados.  

 

Confira a nota na íntegra: 

 

A Secretaria de Saúde Santa Catarina (SES), por meio da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE), esclarece sobre a situação de 53 municípios catarinenses que teriam aplicado 732 doses da vacina AstraZeneca/Fiocruz cujos lotes estavam fora do prazo de validade.

 

A Diretoria identificou que vários destes registros se tratam de erro de vinculação de lotes, ou seja, erro de registro que demandam correção imediata. Um ofício foi encaminhado aos municípios para que investiguem caso a caso, corrijam e deem um retorno ao Estado até segunda-feira, 5. Vários municípios já entraram em contato com a Diretoria, informando que já estão corrigindo os problemas apontados.

 

A DIVE, responsável pelo recebimento, armazenamento e logística de distribuição de imunobiológicos encaminhados pelo Ministério da Saúde (MS) para os 295 municípios catarinenses, seguem padrão rigoroso de conferência de todos os prazos de validade nos procedimentos de recebimento e distribuição, e não envia fora do prazo de validade para os municípios.

 

A Diretoria também orienta os municípios de forma permanente, por meio de ofícios e notas técnicas, sobre a necessidade de observação dos prazos de validade das vacinas, bem como para a aplicação de boas práticas na gestão da Rede de Frio, de forma a manter a qualidade e segurança dos imunobiológicos.

 

Caso algum município aponte a ocorrência de aplicação da dose da vacina contra a Covid-19 com lote após o prazo de validade, deverá reportar à Diretoria para ser analisado.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.