Faixa etária de 50 a 59 não busca por vacina e trava avanço da imunização em Ponte Serrada

Novas faixas só podem começar a ser vacinadas após 75% de imunização da faixa etária anterior

Por Jhonatan Coppini

22/06/2021 10h52



“Era uma vacina tão esperada por todos, e hoje a gente tem que ficar quase que implorando para as pessoas virem se vacinar”.

 

A frase dita em tom de lamento é da secretária de Saúde de Ponte Serrada, Adriana Pavelski, em referência à baixa procura pela vacina contra a Covid-19 no município, especialmente entre a faixa etária de 50 a 59 anos.

 

Dados atualizados nesta terça-feira, dia 22, pela Secretaria Municipal de Saúde, apontam que de um total de 648 pessoas entre 55 e 59 anos, apenas 273 (42,12%) procuraram o Posto de Saúde para tomar a primeira dose, faltando ainda 375 (57,87%) pessoas.

 

Da faixa etária de 50 a 54 anos, também conforme os números da Secretaria de Saúde de Ponte Serrada, 694 pessoas integram o grupo prioritário apto a tomar a vacina, mas apenas 286 (41,21%) já procuraram pela imunização, restando ainda 408 (58,78%) pessoas.

 

“O grupo mais faltante que nós temos é de 50 a 59 anos. O que é a nossa preocupação: tem muitas pessoas de 49, 48, 47, enfim, que estão aguardando para fazer [a vacina], eles ligam todos os dias para nos perguntar. E até que a gente não atinja os 75% de pessoas vacinadas desse grupo dos 50 aos 59 anos, não podemos baixar a faixa prioritária. Então nós pedimos encarecidamente para que as pessoas venham até a Secretaria de Saúde”, suplica a secretária.

 

Para facilitar a ida da população até a unidade de saúde, vários dias D de vacinação já foram promovidos, sempre aos sábados. O Posto de Saúde também ficou recentemente aberto ao meio-dia e atendendo até as 20 horas, mas assim mesmo a procura continua baixa.

 

“Os que estão no grupo prioritário não vêm e os que querem vir não podem porque ainda não chegou sua vez. Queremos sim vacinar o quanto antes toda a nossa população, mas precisamos da ajuda e colaboração da comunidade”, ressalta Adriana.

 

A secretária informa ainda que a vacina da influenza também está com a procura bastante baixa, menor inclusive que a da Covid-19. “Está disponível para todos os grupos prioritários, venham se vacinar”.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.