Hemosc comemora Dia Mundial do Doador de Sangue com lançamento de livro

Hemosc é responsável pelo abastecimento de quase totalidade do sangue que chega aos hospitais e clínicas do Estado

Por Oeste Mais

14/06/2021 14h28 - Atualizado em 14/06/2021 22h01



O Centro de Hematologia e Hemoterapia de Santa Catarina (Hemosc) promove nesta segunda-feira, dia 14, data em que se comemora o Dia Mundial do Doador de Sangue, o lançamento do livro "A História da Hemoterapia Catarinense. O cotidiano dos anos 1950 aos dias atuais".

 

O lançamento, virtual, acontece às 19 horas, pelos perfis das redes sociais do Centro: Instagram, Facebook, YouTube.

 

O Hemosc é responsável pelo abastecimento de quase a totalidade do sangue que chega aos hospitais e clínicas do Estado. Pelo menos 99% do sangue transfundido aos catarinenses saem da mesma estrutura, com o mesmo padrão de qualidade na captação.

 

Com o slogan "A verdadeira nobreza está no Sangue", a rede Hemosc deseja mobilizar a comunidade para que todos reflitam sobre essa importante necessidade e participem no momento oportuno e necessário deste processo.

 

Neste ano, até o presente, vivenciaram o processo 68.126 candidatos à doação, com um total de 59.174 bolsas coletadas. Neste mesmo período, foram fornecidas 84.378 bolsas para transfusão.

 

As unidades da rede estarão com decoração especial na próxima semana, para receber os doadores. Muitas empresas solidárias ao Hemosc marcaram sua presença com doações de produtos, contribuindo para engrandecer as comemorações.

 

A data comemorativa foi instituída em 2014 pela Organização Mundial da Saúde (OMS), para trazer à luz a importância de salvar vidas por meio da doação de sangue, além de promover a reflexão na comunidade mundial sobre o tema.

 

A necessidade de sangue seguro é universal. O sangue é essencial para tratamentos e intervenções urgentes de todos os tipos (acidentes, conflitos, desastres etc.), e pode ajudar pacientes que sofrem de condições de saúde com risco de vida, além de apoiar procedimentos cirúrgicos complexos. Tem papel primordial nos cuidados maternos e neonatais.

 

Há pessoas que necessitam de transfusões durante toda a vida, como por exemplo os portadores de talassemias e anemia falciforme. Esse suprimento indispensável só pode ser garantido por meio de doações regulares e voluntárias.




COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.