Municípios da Amai adotam novas medidas restritivas de combate à Covid-19 na região

Restrições são válidas para as municípios que englobam a entidade

Por Oeste Mais

02/06/2021 14h11 - Atualizado em 02/06/2021 14h16



Após assembleia extraordinária realizada nesta terça-feira, dia 1°, novas medidas de combate a Covid-19 foram definidas e passaram a valer no meio dia desta quarta-feira, dia 2.  A ação foi tomada levando em consideração o elevado aumento de casos da doença na região e a projeção de um cenário ainda pior, se não forem realizadas as restrições. 

 

A assembleia foi coordenada pelo presidente da Amai e prefeito de Faxinal dos Guedes, Gilberto Lazzari e contou com a participação do coordenador regional da Defesa Civil da região Oeste, Luciano Peri e do diretor administrativo do Hospital Regional São Paulo (HRSP), Fábio Lunkes.

 

Segundo relatório apresentado por Luciano Peri, os casos ativos da Covid-19 registram aumento de 24,66% e a curva novamente está subindo. Necessitando atenção especial e medidas de contenção.

 

O diretor administrativo do HRSP, Fábio Lunkes,  apresentou a realidade do HRSP em relação à ocupação, que segue em alerta, devido a grande procura. Não há leitos de enfermaria disponíveis e as UTIs estão quase 100% ocupadas. São 20 leitos de UTI no hospital com média de ocupação de 14 dias, tornando ainda mais escassas as vagas.

 

Segundo os últimos dados divulgados pelos municípios, já são mais de 1.000 novos casos nos últimos 15 dias na região. Média de mais de 70 novos casos diariamente. Estamos com quase 700 casos ativos na região.

 

A fim de mitigar os efeitos do coronavírus e barrar a alta crescente de novos casos confirmados e ativos, foi deliberado em reunião a elaboração de um decreto pela Amai, que foi encaminhado aos municípios para apreciação. Decreto passa a valer a partir do meio-dia desta quarta-feira, dia 2, e segue em vigor até dia 9 de junho.

Entre as principais medidas que serão adotadas em toda região estão:

 

- A execução de Lei Seca por 8 dias a contar do meio dia de hoje;

 

- Restrição da circulação de pessoas das 22h às 6h;

 

- Proibição de prática esportiva coletiva, inclusive eventos e competições esportivas organizados pelo Poder Público ou pela iniciativa privada.

 

Também estão suspensos até dia 9 de junho:

 

- Casas noturnas, shows, espetáculos, teatros, museus e afins;

 

- Eventos sociais de qualquer natureza (casamentos, aniversários, jantares, confraternizações, bodas, formaturas, batizados, festas infantis e afins);

 

– Confraternizações familiares, independentemente do número de pessoas, exceto entre os residentes no local;

 

– Concentração e permanência de pessoas em parques, praças, vias públicas, pátio de postos de combustíveis e demais espaços onde há risco potencial de ocorrer aglomerações;

 

– A utilização de salões de festas e demais espaços de uso coletivo em condomínios e prédios privados;

 

Essas ações visam frear a contaminação e são iniciais. Para que se tornem efetivas e não exijam mais fechamentos de empresas e comércios, o presidente da AMAI, e prefeito de Faxinal dos Guedes, Gilberto Lazzari, pede a colaboração da comunidade.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.