Após queda, taxa de ocupação de leitos de UTI volta a subir em Santa Catarina

Maior taxa de ocupação desde 26 de abril

Por Redação Oeste Mais

18/05/2021 08h54 - Atualizado em 18/05/2021 08h54



O índice de ocupação de leitos de Unidade de terapia intensiva (UTI) adultos do SUS nesta segunda-feira, dia 17, é o mais alto das últimas três semanas em Santa Catarina, impulsionada pelo aumento de pacientes com covid-19. A taxa de lotação é de 95,3%, a maior desde 26 de abril.

 

No índice geral, que considera leitos adultos, pediátricos e neonatais, a taxa é de 93,8%, a mais significativa desde 28 de abril. A situação dos leitos adultos é mais crítica no Meio-Oeste com 100% de lotação, Oeste com 99,5%, Foz do Rio Itajaí com mais de 99,3%, Vale do Itajaí com 99,1%, Planalto Norte com 97,8% e Sul com 97,9%.

 

Na soma dos hospitais públicos e privados, também houve crescimento no total de pacientes diagnosticados com covid-19 ou suspeitos entre os internados em terapia intensiva. São 1.097 pacientes nessa condição, maior número dos últimos 14 dias.

 

Apenas nos hospitais particulares são 121 internados e nos hospitais públicos, 976. Apenas em relação aos números de domingo, há 23 pacientes a mais nessa condição nesta segunda-feira.

 

A fila de espera por um leito de UTI no Estado quase dobrou em apenas quatro dias. Havia 24 pessoas na última sexta-feira, dia 14, mas nesta segunda subiu para 43. As principais altas nesse período foram observadas no Sul do Estado com mais 13 pacientes, na Serra com mais 4 e na Foz do Itajaí com mais 3. Oeste, Meio-Oeste, Vale do Itajaí e Grande Florianópolis não têm fila de espera por leitos de UTI.



Com informações da NSC


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.