Hospital de Capinzal pede socorro para evitar colapso financeiro

Unidade enviou pedido para câmaras e prefeituras de Capinzal, Ouro e Zortéa, para que sejam destinados recursos para atendimentos

Por Oeste Mais

11/05/2021 14h25 - Atualizado em 11/05/2021 14h25



Com o elevado número de atendimentos diários e o aumento de pacientes internados com sintomas ou complicações causadas pela Covid-19 nos últimos meses, o Hospital Nossa Senhora das Dores, de Capinzal, enviou um pedido para as câmaras de vereadores e às prefeituras de Capinzal, Ouro e Zortéa, para que sejam destinados mais recursos para os atendimentos, principalmente, a ala dos contaminados. 

 

A unidade aponta risco de colapso no sistema financeiro caso o pedido não for aceito com urgência pelos municípios. Na segunda-feira, dia 10, o documento encaminhado pela direção do hospital, foi apresentado aos vereadores de Ouro. Nesta terça, dia 11, a solicitação será lida aos vereadores de Capinzal e Zortéa. 

 

A situação vem sendo registrada desde 2020, quando começou a pandemia e, o hospital, por precaução, montou duas equipes de trabalho. Uma que atende os internados na ala Covid-19 e triagem, e outra para atender a urgência e emergência, que é subsidiada pelos municípios conveniados. 

 

Na ala Covid, os custos se elevaram tanto com profissionais, horas extras, em EPIs, medicamentos, material de limpeza entre outros itens, aumentando os custos mensais que no momento estão sendo diluídos nas despesas mensais do hospital. 

 

“Nós estamos solicitando aos municípios que banquem pelo menos a metade ou até um percentual maior dos custos onerados com a ala Covid -19 e a triagem que está em funcionamento no hospital. A partir das 17 horas, quando fecham as unidades de saúde, a nossa emergência lota e os atendimentos do coronavírus também aumentam. Para se ter uma ideia, chegamos a atender mais de 180 pacientes entre emergência e triagem num único dia” comentou a Irmã Adelaide Frigo, Diretora do Hospital Nossa Senhora das Dores. 

 

Vale ressaltar que o repasse de verbas, de emendas parlamentares, destinadas ao HNSD, tem finalidades próprias e não são para subsidiar o funcionamento da casa de saúde.

Com informações da Rádio Capinzal


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.