VÍDEO: Mãe que ficou internada ao lado da filha e chegou a ser intubada se recupera da Covid-19

Moradora de Ponte Serrada superou a doença e já está em casa, onde segue tratamento

Por Jhonatan Coppini

07/05/2021 08h23 - Atualizado em 07/05/2021 08h34



Internadas lado a lado em uma cama no Hospital Santa Luzia, em Ponte Serrada, mãe e filha venceram a Covid-19 recentemente. Saionara Dallalibera, de 33 anos, ficou cinco dias e ganhou alta, mas Idite Dallalibera, de 63, viveu situação bem mais complicada. “O momento que ela precisava, eu atendia ela, e também estava me recuperando”, lembra a filha sobre os dias que passou ao lado da mãe na unidade hospitalar.

 

Hipertensa, a cozinheira aposentada viu o quadro se agravar ao passar dos dias. Para a filha, mesmo já praticamente recuperada da doença, os tempos seguiram sendo de apreensão. “O médico veio e disse, vou te liberar, aí você vai ver tua mãe, porque o caso dela é grave e nós vamos encaminhar ela para Chapecó. Nisso foi o desespero total”, conta Saionara em entrevista ao Oeste Mais (assista ao vídeo mais abaixo).

Casada e mãe de dois filhos, Idite Dallalibera se recupera da Covid-19 (Foto: Jhonatan Coppini/Oeste Mais)

Moradora de Ponte Serrada há mais de 40 anos, Idite é casada e tem dois filhos. Ela sentiu os primeiros sintomas da doença respiratória na Sexta-feira Santa. A forte dor de cabeça fez a mulher ir para o hospital, onde realizou o teste de Covid, com resultado positivo. A idosa ficou internada até o domingo de Páscoa. “Vim para casa, passei bem, mas no outro dia já tive que voltar”, lembra.

 

Com cerca de 30% do pulmão comprometido, precisou ser levada para Chapecó, no Hospital Regional do Oeste (HRO). Internada na UTI, ficou sedada e intubada por dez dias. “A gente achava que a mãe não ia se recuperar”, diz a filha, emocionada. “Mas hoje está bem, graças a Deus”, comemora Saionara.

Recuperação

 

Depois de deixar a UTI, Idite ainda permaneceu três dias no quarto do hospital em Chapecó até ser novamente levada para o Hospital Santa Luzia, em Ponte Serrada, onde ficou mais uma semana. Ela recebeu alta no último sábado, dia 1º. Ainda tem fraqueza, dificuldade para caminhar e um pouco de falta de ar. “Agradeço a todos que fizeram oração por mim, os médicos, e hoje eu  aqui, graças a Deus”, vibra.

 

O médico Plínio Oliveira Filho acompanhou a internação de Idite em Ponte Serrada. Segundo ele, a mulher ainda precisou de oxigênio quando retornou para o Hospital Santa Luzia. “Ela ficou aqui conosco mais alguns dias, respondeu muito bem ao tratamento, estava com muita vontade de melhorar. Foi uma verdadeira guerreira”, diz.

Idite realiza fisioterapia para se recuperar da Covid-19 (Foto: Jhonatan Coppini/Oeste Mais)

Plínio afirma que Idite tem agora o desafio de reaprender muita coisa, seguindo o tratamento em casa, como fisioterapia diária para retomar a força, inclusive respiratória. “O Covid deixa sequelas nas pessoas, principalmente nesses [pacientes] que ficaram em ventilação mecânica. Tenho certeza que ela vai se recuperar bem, é uma pessoa muito determinada a melhorar e tem uma família muito unida”.

 

Família toda com Covid

 

Além da mãe e da filha Saionara, que ficou cinco dias no hospital, o irmão dela, filho mais novo de Idite, ficou internado por causa da doença respiratória. O marido de Idite também contraiu o vírus, mas se curou em casa. Outro infectado foi o esposo de Saionara, mas todos se recuperaram sem passar pelo drama vivido pela idosa. “Foi muito difícil, muito doloroso. Esse vírus detona com a pessoa, meu Deus, é uma coisa ruim mesmo, não desejo pra ninguém isso”, diz Saionara.



COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.