MPF pede arquivamento da investigação contra Moisés sobre compra dos respiradores

Investigação volta para Florianópolis, onde será apurada a conduta dos demais envolvidos

Por Oeste Mais

14/04/2021 09h05 - Atualizado em 14/04/2021 09h05



O Ministério Público Federal (MPF) se manifestou nesta terça-feira, dia 13, pelo arquivamento da investigação de Carlos Moisés da Silva (PSL), no caso da compra dos 200 respiradores no valor de R$ 33 milhões, em 2020. A posição é da subprocuradora-geral da República, Lindôra Araújo, que concluiu, após análise das provas, que não há qualquer responsabilidade do governador em relação à compra. 

 

A representante do MPF, além de apontar não haver indícios de participação de Moisés na compra, disse não concordar com a conclusão da CPI dos respiradores e não vê omissão juridicamente relevante do governador afastado no processo de aquisição dos equipamentos.

 

Durante investigação da Polícia Federal, Moisés e familiares tiveram os sigilos fiscal e bancário quebrados e nenhum indício contra o governador foi encontrado. O Ministério Público e o Tribunal de Contas (TCE) também arquivaram suas investigações.

 

Agora, a investigação volta para Florianópolis, onde será apurada a conduta dos demais envolvidos.

 

O advogado de defesa,  Marcos Probst, comemorou a decisão. “Recebemos de uma forma muito respeitosa, já que isso é algo muito importante. Agora, há o arquivamento em todos os órgãos. Ou seja, MPSC, TCE e MPF já se manifestaram pela inocência do governador”, conclui o defensor.

Com informações do NSC Total e ND+


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.