Região de Xanxerê volta para nível gravíssimo, aponta atualização de Matriz de Risco

Oeste todo está na mesma situação no estado, que tem 12 das 16 regiões em alerta gravíssimo

Por Oeste Mais

10/04/2021 11h35 - Atualizado em 10/04/2021 11h35





A Matriz de Risco Potencial divulgada neste sábado, dia 10, pelo governo de Santa Catarina, classifica 12 das 16 regiões em alerta gravíssimo (cor vermelha) e quatro em risco grave (cor laranja) para transmissão do novo coronavírus.

 

No último boletim, divulgado em 3 de abril, apenas a região de Xanxerê encontrava-se no nível grave, as demais estavam em estado gravíssimo. Mas no levantamento desta semana o local volta ao patamar mais alto. As regiões Carbonífera, Extremo Sul Catarinense, Foz do Rio Itajaí e Grande Florianópolis foram reclassificadas para o nível grave.

 

>> Confira a matriz na íntegra

 

Mesmo com a redução do risco em quatro regiões, os dados da dimensão de Capacidade de Atenção, que aponta a ocupação de leitos hospitalares, ainda se encontram no nível mais alto em todos os locais. O índice que passou por maior redução foi o de transmissibilidade, recebendo no máximo nota 3 em todas as regiões.

 

Segundo a cientista de dados Bianca Vieira, existe uma tendência de leve melhora de indicadores verificada pela segunda semana consecutiva, principalmente em relação aos eventos sentinela e transmissibilidade. “Xanxerê apresentou uma leve piora na questão de monitoramento. A ocupação hospitalar ainda é elevada apesar da leve melhora em alguns outros quesitos”, apontou.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.