Taxa de letalidade da Covid-19 em Ponte Serrada chega a 3,18%

“Pessoas ainda não entenderam a gravidade da doença”, lamenta secretária de Saúde do município

Por Jhonatan Coppini

30/03/2021 19h18 - Atualizado em 30/03/2021 19h21



Com 27 mortes entre os 848 casos confirmados desde o início da pandemia, a taxa de letalidade da Covid-19 em Ponte Serrada não para de subir. O número chegou a 3,18% nesta terça-feira, dia 30, data do mais recente boletim municipal sobre a doença respiratória. Significa que a cada 100 casos registrados, pelo menos três pessoas morrem.

 

Com mais de 313 mil mortes, o Brasil tem uma taxa de letalidade de 2,5%. No entanto, em Santa Catarina, de cada 100 casos, 1,34% evolui para óbito, um contraste com os números do município. “Imagino que nossa taxa de letalidade tenha passado de três por cento porque a maioria desses óbitos é de pessoas com comorbidades”, acredita a secretária de Saúde de Ponte Serrada, Adriana Pavelski.

 

Na visão dela, outro fator que pode estar contribuindo para o elevado índice é a demora dos pacientes na busca por atendimento. “Não estão dando a real importância para a doença, acho que muita gente ainda não tem noção da gravidade dessa doença. Há pessoas que se recusam a ficar internadas”, lamenta.

 

A secretária revela que inclusive já houve casos de pacientes que foram a óbito depois de pedirem para ganhar alta após três ou quatro dias de internação. Como o hospital não pode obrigar a permanência do doente, ele assina um documento e é liberado. “Pediram alta voluntária, assinaram o documento para sair e depois acabaram voltando para se internar, pela gravidade do quadro”.

 

Adriana ainda conta que o isolamento dos infectados e próprios familiares é muitas vezes negligenciado. A Secretaria de Saúde do município recebe denúncias frequentes da falta de cuidados que essas pessoas deveriam adotar. “Quando uma pessoa positiva na casa, os demais membros da família não respeitam o isolamento. Estamos com um ano e dois meses já da doença e as pessoas ainda não têm a real noção do que ela pode causar”.

 

Conforme o boletim municipal atualizado no início da tarde desta quarta-feira, Ponte Serrada tem 42 pacientes com o vírus ativo e outros seis casos suspeitos. Do total de ativos, sete pessoas estão internadas. As demais infectadas se recuperam em casa, onde precisam ficar isoladas, seguindo as recomendações da equipe de saúde junto com os demais membros da familia.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.