Novas doses de vacina contra a Covid-19 devem chegar as regionais do Oeste neste sábado

Foram recebidos 25,2 mil imunizantes da AstraZeneca/Fiocruz e 116,2 mil da Sinovac/Butantan

Por Oeste Mais

26/03/2021 15h20 - Atualizado em 26/03/2021 15h20



A Secretaria de Estado da Saúde começa ainda nesta sexta-feira, 26, a distribuição das 141,4 mil novas doses da vacina contra a Covid-19 que chegaram a Santa Catarina no início desta tarde. As doses destinadas ao Oeste devem ser enviadas via aérea ainda na manhã deste sábado, dia 27. 

 

Os 25,2 mil imunizantes da AstraZeneca/Fiocruz e 116,2 mil da Sinovac/Butantan foram recebidos em Florianópolis e encaminhados para a Central Estadual de Rede de Frio da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive). 

 

No local, serão conferidos, separados e enviados às 17 unidades descentralizadas de Vigilância Epidemiológica (UDVES) das Regionais de Saúde de Santa Catarina. Com mais essa remessa, Santa Catarina soma um total de 1.018.990 doses recebidas. 

 

Às 15h30 desta sexta, parte da remessa é enviada, via terrestre, para a central regional de Rio do Sul. A partir das 16h, às centrais regionais de Joinville, Grande Florianópolis, Criciúma, Blumenau e Itajaí fazem a retirada das doses na própria Central Estadual de Rede de Frio. 

 

As vacinas das centrais de Jaraguá do Sul e Mafra serão retiradas pela central de Joinville, já as de Araranguá e Tubarão, pela Central de Criciúma. Todos os veículos serão escoltados pela Polícia Militar.

 

Na manhã deste sábado, 27, o avião do Corpo de Bombeiros Militar decola de Florianópolis com as doses das centrais de Lages, Joaçaba, Videira, Chapecó, São Miguel do Oeste, Xanxerê e Concórdia. Todas as doses serão entregues às centrais ainda no sábado.

 

Assim como no lote anterior, essas doses serão distribuídas integralmente para a aplicação da dose 1. O Ministério da Saúde já garantiu a disponibilização da dose 2 para que o esquema vacinal de duas doses seja finalizado em tempo oportuno, ou seja, em um intervalo de duas a quatro semanas no caso da Sinovac/Butantan e em um intervalo de três meses na AstraZeneca/Fiocruz.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.