Brasil tem pior dia da pandemia, com 3,6 mil mortes por Covid-19 registradas em 24 horas

País contabilizou 12.407.323 casos e 307.326 óbitos por Covid-19 desde o início da pandemia

Por Oeste Mais

26/03/2021 20h54 - Atualizado em 26/03/2021 20h54



O Brasil voltou a quebrar a marca de seu pior dia da pandemia até aqui, com 3.600 mortes por Covid-19 registradas em 24 horas. Com isso, o país soma 307.326 óbitos desde o início da pandemia. A média móvel de mortes no país nos últimos sete dias chegou a 2.400, voltando a bater recorde no índice. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de +32%, indicando tendência de alta nos óbitos pela doença.

 

É o que mostra novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde, consolidados às 20 horas de sexta.

 

Alguns estados relacionaram seus altos números do dia diretamente a um represamento causado pela mudança que o Ministério impôs e revogou no meio da semana. São Paulo, o estado com os maiores registros, disse que a mudança afetou os dados desde quarta-feira, dia 24, até aqui, mesmo após a suspensão, e por isso o estado teve recorde de mortes nesta sexta.

 

As Secretarias de Saúde de Goiás, Rio Grande do Sul e Santa Catarina informaram que verificaram atraso e represamento de dados ao longo da semana. Na Bahia, os responsáveis informaram que o acúmulo foi relacionado à sobrecarga das equipes e aprofundamento das investigações epidemiológicas a fim de evitar distorções. A variação ainda pode ter reflexo nos próximos dias nos números pelo país.

 

Com o recorde desta sexta, o Brasil passa a ocupar o segundo lugar entre os países que tiveram mais mortes registradas em um único dia, ficando atrás apenas dos EUA – que já bateu a marca de 4 mil mortes diárias em seu pior momento. Antes, a Argentina ocupava a 2ª posição, com 3.351 mortes anotadas em 1º de outubro de 2020, segundo o portal Our World in Data.

 

Já são 65 dias seguidos com a média móvel de mortes acima da marca de mil; pelo 19º dia a marca aparece acima de 1,5 mil; e o país completa agora 10 dias com essa média acima dos 2 mil mortos por dia.

Com informações do G1


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.