Fiocruz entrega lote com 500 mil doses de vacinas da Covid-19

Até a sexta-feira, dia 19, fundação pretende entregar outras 580 mil

Por Oeste Mais

18/03/2021 08h44 - Atualizado em 18/03/2021 09h03



A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) entregou  ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde na manhã desta quarta-feira, dia 17, o primeiro lote com 500 mil doses de vacinas contra a Covid-19 produzidas na própria unidade de imunobiológicos, o Instituto Bio-Manguinhos.

 

A expectativa é que outras 580 mil doses sejam disponibilizadas até sexta-feira, dia 19. A Fundação estima que ao todo serão entregues, ainda este mês, 3 milhões e 800 mil doses.

 

Além dessa frente, o Ministério da Saúde deu início esta semana à distribuição de mais de 4 milhões de doses de Coronavac, do Instituto Butantan, para imunização de idosos entre 75 e 79 anos e trabalhadores da saúde. As entregas, segundo o Ministério, são feitas de forma proporcional e igualitária a todos os estados e o Distrito Federal.

 

O diretor de Bio-Manguinhos, Maurício Zuma, disse que até o fim do mês a Fiocruz deverá entregar cerca de 6 milhões de doses por semana, até atingir o total de 100,4 milhões previstas no contrato com a Astra/Zeneca, cujo cronograma seguirá até julho. “A partir da produção local do  [Ingrediente Farmacêutico Ativo] IFA, uma tecnologia altamente complexa, vamos ganhar em celeridade. É um orgulho participar desta história”, declarou.

 

Marcelo Queiroga, acompanhando o ministro Pazuello, afirmou que o Brasil é conhecido por sua grande capacidade de vacinação e que a imunização conterá a pandemia, a partir da redução da circulação do vírus.

 

“O Complexo Econômico e Industrial da Saúde vai nos garantir autonomia para a produção da vacina neste ano e nos próximos, pois o vírus veio para ficar. A Fiocruz é uma instituição de alto nível do Estado brasileiro, herdeira dos grandes feitos de Oswaldo Cruz e Carlos Chagas, que no passado combateram epidemias, e promotora da ciência e da vida. É o serviço público dando respostas à população e atendendo às demandas do [Sistema Único de Saúde] SUS”, finalizou o futuro ministro da Saúde.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.