Oeste volta para estado gravíssimo em atualização de matriz de risco

Regiões da Grande Florianópolis, Serra Catarinense e Xanxerê apresentaram piora no mapa da pandemia

Por Oeste Mais

06/02/2021 10h07 - Atualizado em 06/02/2021 10h09



A Secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgou neste sábado, dia 7, os dados da Matriz de Risco Potencial em relação ao novo coronavírus. Pela nova classificação, dez regiões do estado se encontram em nível gravíssimo (cor vermelha) e seis em nível grave (cor laranja), demonstrando um agravamento nos números.

 

As regiões da Grande Florianópolis, Serra Catarinense e Xanxerê retornaram ao nível gravíssimo e a região do Extremo Sul, que se encontrava em nível alto, teve um aumento no risco, passando para o patamar grave.

 

Oeste recebe dez respiradores para abertura imediata de novos leitos de UTI; região tem 97% dos leitos ocupados

Hospital regional de Xanxerê está superlotado e pacientes aguardam por leitos

 

Em comparação com os dados divulgados no último boletim, uma semana atrás, a única região que apresentou melhora foi a Foz do Rio Itajaí, que baixou do nível gravíssimo para o grave.

 

 >> Confira a Matriz de Risco na íntegra

 

No índice de monitoramento, que leva em conta o acompanhamento dos casos, apenas as regiões do Alto Vale do Itajaí, Carbonífera, Extremo Sul e Laguna estão em estado grave, todas as outras se encontram no patamar gravíssimo.

Matriz de Risco atualizada neste sábado (Foto: Divulgação)

COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.