Procon aciona Ministério Público e pede suspensão de reajuste dos planos de saúde em SC

Agência Nacional de Saúde Suplementar determinou reajuste de até 8,14% em 2021

Por Oeste Mais

14/01/2021 08h57



Planos de saúde podem sofrer reajuste de até 8,14% em 2021, segundo autorização da ANS (Foto: Divulgação)

Para quem tem plano de saúde, 2021 começou com reajuste, após o aumento previsto para 2020 ter sido suspenso devido à pandemia da Covid-19. A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) determinou reajuste de até 8,14% em 2021. Além da correção anual de mensalidade, os beneficiários poderão ter que arcar com o acréscimo por idade e os custos retroativos serão somados ao aumento de 2021.

 

Contudo, a pandemia ainda não acabou e apesar da retomada econômica em vários setores, ainda há pessoas com dificuldades financeiras, o que levou o Procon/SC a enviar um ofício ao Ministério Público para solicitar que os reajustes sejam suspensos ou, pelo menos, minimizados.

 

“Nós ainda estamos vivendo a pandemia. Tem muita gente que foi prejudicada e ainda não se recuperou. Um reajuste desta proporção em um setor tão essencial neste momento vai tornar a situação do consumidor ainda mais complicada”, ressalta o diretor do órgão, Tiago Silva.

 

O Procon alerta também para o risco de cancelamento do serviço em caso de inadimplência. A rescisão ou suspensão de um contrato individual pode ocorrer caso o pagamento não seja feito após 60 dias, corridos ou não, nos últimos 12 meses. A seguradora deve avisar ao beneficiário sobre a possibilidade de cancelamento até o 50º dia de inadimplência.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.