Nova Matriz de Risco é divulgada pelo governo catarinense, com agravamento no Oeste

Grande Florianópolis, Xanxerê e Meio-Oeste foram classificadas com o maior risco potencial

Por Oeste Mais

12/11/2020 07h42 - Atualizado em 12/11/2020 07h42



Municípios no Oeste apresentam risco potencial gravíssimo (Foto: Reprodução)

O governo de Santa Catarina e a Secretaria de Estado da Saúde divulgaram nesta quarta-feira, dia 11, os dados da Matriz de Risco Potencial.  Pela nova classificação, três regiões foram classificadas com o Risco Gravíssimo (cor vermelha), 12 com o risco Grave (cor laranja) e apenas uma com o risco Alto (cor Amarela).

 

>> Confira o Informativo de atualização da Avaliação de Risco Potencial

 

De acordo com os dados levantados nesta semana, as regiões da Grande Florianópolis, Xanxerê e Meio-Oeste foram classificadas com o maior risco potencial, o gravíssimo. Apenas a região do Extremo-Oeste foi classificada com o Risco Alto. Todas as demais permanecem com o risco Grave para a proliferação do novo coronavírus.

 

A Grande Florianópolis abrange 22 municípios e a classificação afeta aproximadamente 1,2 milhão de pessoas. Desde o último dia 15 de setembro, Santa Catarina não apresentava região em estado gravíssimo. Entretanto, pela segunda semana consecutiva mantém uma região com essa classificação. Mesmo na cor laranja, a matriz mostrou que as regiões do Oeste, Planalto Norte e Laguna obtiveram pontuação muito próxima do nível gravíssimo.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.