Santa Catarina recebe mais 120 respiradores pulmonares para equipar UTIs

Estado já abriu 500 novos leitos desde o início das ações de combate à Covid-19

Por Oeste Mais

16/06/2020 08h25 - Atualizado em 16/06/2020 08h34



Mais 120 respiradores pulmonares chegaram em SC (Foto: Dóia Cercal/Secom)

Santa Catarina recebeu na tarde desta segunda-feira, dia 15, um novo lote com mais 120 respiradores pulmonares adquiridos junto à empresa WEG, de Jaraguá do Sul.

 

Os novos equipamentos serão destinados a leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) já ativos. O secretário de estado da Saúde, André Motta Ribeiro, afirmou que o objetivo é utilizar os ventiladores em UTIs para Covid-19.

 

“O estado quer alcançar o "padrão ouro" da Organização Mundial da Saúde (OMS) na distribuição de leitos, que consiste em três leitos disponíveis para cada 10 mil habitantes”, explicou Ribeiro, destacando que Santa Catarina já abriu 500 novos leitos desde o início das ações de enfrentamento da pandemia.

 

“Precisamos que hospitais ativem esses leitos. Desde o início do COES, no dia 12 de março, mapeamos 49 hospitais para aumento de recursos no enfrentamento à Covid-19. Esse mapeamento continua e vamos distribuir conforme a necessidade das regiões”, conclui.

 

É a terceira remessa de respiradores recebidos da WEG, pela Secretaria de Estado da Saúde (SES). Com o lote entregue nesta segunda-feira, o Santa Catarina já dispõe de 270 dos 500 ventiladores adquiridos junto à empresa de Jaraguá do Sul.

 

Distribuição será de acordo com a necessidade

 

O Centro de Operações de Emergência em Saúde (COES), com o apoio do Grupo de Ações Coordenadas (GRAC), viabilizou o transporte dos equipamentos até o centro de distribuição da SES, na região metropolitana de Florianópolis.

 

Com supervisão logística da Defesa Civil, o transporte foi executado pela empresa Transjoi, que doou a prestação do serviço. A Polícia Militar foi responsável pela escolta. De acordo com o secretário de Saúde, a distribuição dos equipamentos será definida junto com os municípios e de acordo com o grau de necessidade.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.