Número de focos do Aedes aegypti chega a mais de 8 mil em SC

De acordo com um novo relatório da Dive, casos já foram registrados em 137 municípios desde o início do ano

Por Oeste Mais

20/04/2018 07h53 - Atualizado em 17/04/2020 14h39



A Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) de Santa Catarina divulgou nesta quinta-feira, dia 20, um novo boletim sobre a situação do Aedes aegypti, causador da dengue, chikungunya e zika vírus, no estado.

 

No período de 31 de dezembro de 2017 a 14 de abril de 2018, de acordo com o mais recente levantamento realizado pela Dive, 8.054 focos do mosquito foram identificados em 137 municípios.

 

No mesmo período em 2017 haviam sido identificados 4.987 focos em 117 municípios. O aumento está associado ao Levantamento de Índice Rápido para o Aedes aegypti, no qual ocorre a coleta de larvas para o conhecimento do Índice de Infestação Predial (IIP).

 

Municípios considerados infestados pelo Aedes aegypti:



O número de focos de 2018 é 61,5% maior quando comparado ao mesmo período do ano de 2017. Já são 69 municípios considerados infestados, o que representa um incremento de 27,8% em relação ao mesmo período de 2017, que registrou 54 municípios nessa condição.

 

Já o número de casos de dengue contraídos dentro de Santa Catarina subiu para sete neste ano. Todos os pacientes são de Itapema, no Litoral Norte. Outros quatro pacientes também foram contaminados em outros estados. Eles são de Biguaçu e São José, na Grande Florianópolis, e Canoinhas e Joinville, no Norte.

 

Os dois casos de chikungunya são de Cunha Porã e São Miguel do Oeste, ambos no Oeste. Há ainda a confirmação de três pessoas que contraíram a doença fora do estado. Elas moram em Cunha Porã, Tubarão, Gaspar e Itajaí. De acordo com a Dive, neste ano ainda não foram registrados caso de zika em Santa Catarina.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.