Xanxerê registra 128 focos do mosquito da dengue nos primeiros meses de 2018

Apesar dos números, município caiu dez posições na lista estadual da Diretoria de Vigilância Epidemiológica

Por Jhonatan Coppini

05/03/2018 09h20 - Atualizado em 17/04/2020 14h39



A Secretaria de Saúde de Xanxerê já registrou 128 focos do mosquito Aedes aegypti, causador da dengue e outras doenças, nos dois primeiros meses de 2018. Em 2017, de acordo com nota do setor à imprensa, foram 850 focos contabilizados em todo o território do município.

 

De acordo com a Secretaria de Saúde, ações realizadas pela Prefeitura reduziram o número de focos do mosquito nos dois primeiros meses do ano. A atuação é voltada à conscientização da comunidade, com orientações e campanhas de comunicação, além da realização de mutirões e reativação da Sala de Situação.

 

O trabalho levou o município a cair dez posições na lista estadual da Diretoria de Vigilância Epidemiológica. “Temos um longo trabalho pela frente, mas com o apoio que tivemos e envolvimento da comunidade, conseguimos iniciar a mudança do cenário. Mas, mesmo assim, precisamos seguir nossas estratégias e solicitar que a comunidade mantenha sempre os cuidados básicos”, reforça o secretário de Saúde de Xanxerê, Arnaldo Lovatel.

 

O Programa de Combate à Dengue tem atuado com as agentes em todas as regiões do município. Entre as ações feitas desde o final do ano passado estão mutirões em vários bairros, recolhimento e destinação correta de mais de seis mil pneus, orientações à população e também no cemitério — onde muito lixo é jogado — e o recolhimento de lixo e eliminação de vários depósitos grandes nos bairros e Centro.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.