Mais dois casos autóctones de chikungunya e um de zika são confirmados no Oeste

Dados são do mais recente boletim epidemiológico divulgado pela Dive

Por Oeste Mais

27/07/2016 15h13 - Atualizado em 17/04/2020 14h39



Água parada é cenário ideal para surgimento do Aedes aegypti (Foto: Divulgação)

Dois novos casos autóctones de chikungunya foram registrados em Santa Catarina, ambos na região Oeste, nos municípios de Chapecó e São Miguel do Oeste. Também está confirmado um novo caso autóctone de zika vírus em Chapecó.

 

Os dados são do boletim epidemiológico da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) divulgado na terça-feira, dia 26. De 9 a 23 de julho, segundo o órgão, foram registrados sete novos casos de dengue no estado, três autóctones, dois importados e dois cujos locais de infecção estão sendo investigados.

 

O último boletim será discutido durante o IV Encontro Estadual de Supervisores do Programa de Controle da Dengue, que começou terça e vai até esta quinta-feira, dia 28, em Balneário Camboriú, no Litoral Norte.

 

"Nossa meta é avaliar o cenário dessas doenças no estado, planejando e discutindo ações que serão realizadas, no intuito de reduzir o risco de epidemias de dengue, febre de chikungunya e febre do zika vírus na próxima temporada", explicou João Fuck, coordenador do programa de controle da dengue em Santa Catarina.

 

Dengue

 

Conforme a Dive, de 1º de janeiro a 23 de julho foram confirmados 4.313 casos de dengue em Santa Catarina, destes, 3.954 são autóctones, com transmissão dentro do estado, 262 importados, com infecção em outros estados, e 97 ainda são investigados os locais de transmissão.

 

Neste ano foram registras duas mortes por dengue no estado: um morador de Pinhalzinho, de 103 anos, em 27 de abril, e um professor universitário de 37 anos, em Chapecó, no dia 13 de março.

 

Os casos autóctones foram verificados em 25 cidades: Balneário Camboriú, Bom Jesus, Brusque, Caibi, Chapecó, Coronel Freitas, Descanso, Florianópolis, Guaraciaba, Guatambu, Itajaí, Joinville, Itapema, Itapoá, Maravilha, Modelo, Palmitos, Pinhalzinho, São José do Cedro, São Lourenço do Oeste, São Miguel do Oeste, Saudades, Serra Alta, União do Oeste e Xanxerê. Segundo a Dive, em Pinhalzinho está o maior número de casos autóctones, 2.411.

 

Chikungunya

 

Os casos de chikungunya chegam a 72 em Santa Catarina, destes, 64 são importados, 4 são autóctones e 4 estão aguardando a definição do local de contaminação.

 

Zika

 

Conforme o boletim epidemiológico, são 52 os casos confirmados de zika vírus em Santa Catarina neste ano. São 43 importados, sete autóctones e dois ainda sem local de contaminação confirmado.

G1/SC


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.