Prevenção ao Aedes aegypti deve ser mantida mesmo no inverno

Orientações foram repassadas nesta semana a gestantes de programa social em Ponte Serrada

Por Jeferson Rubens Coppini

14/04/2016 10h54 - Atualizado em 17/04/2020 14h39



Palestra de prevenção ao Aedes aegypti foi realizada com gestantes em Ponte Serrada (Foto: Divulgação)

Gestantes que fazem parte do Programa Vida-Bem Vinda assistiram a uma palestra sobre prevenção à dengue nesta semana em Ponte Serrada. O encontrou foi realizado no Cras do município, com a responsável pela Vigilância Epidemiológica, Eliane Celestrino, abordando o assunto.

 

Ela citou as formas de prevenção ao surgimento do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus. Apesar de ainda não haver focos no município, Eliane disse que a atenção deve ser constante devido aos inúmeros casos já registrados em Santa Catarina, especialmente no Oeste.

 

Segundo ela, “a situação está preocupante” devido ao crescimento de focos e pessoas infectadas na região. “As pessoas acham que agora que vem o frio o perigo passou, mas estão enganadas. É preciso prevenção constante, pois o ovo do mosquito é resistente. Se baixarmos a guarda, no verão que vem teremos um epidemia maior”, alertou.

 

Uma maratona de palestras nas escolas, centros de educação infantil e programas sociais também foi realizada entre o final de marco e início de abril em Ponte Serrada. Eliane disse que o trabalho de prevenção é uma importante arma para reforçar as orientações à população.

 

De acordo com a Vigilância Epidemiológica do município, 24 armadilhas são monitoradas semanalmente, além de 17 pontos estratégicos vistoriados a cada quinzena. Suspeitas e eventuais denúncias devem ser informadas ao setor, localizado no Posto de Saúde do Centro.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.