Jovem de 23 anos morre com suspeita de gripe A em Concórdia

Morte está sendo investigada, já que também pode ter ocorrido por leptospirose, hantavírus ou dengue

Por Oeste Mais

07/04/2016 11h32 - Atualizado em 17/04/2020 14h39



Gustavo Nunes tinha 23 anos (Foto: Facebook Pessoal)

Um rapaz de 23 anos morreu no Hospital São Francisco, em Concórdia, na madrugada desta quinta-feira, dia 7, com suspeita de gripe A (H1N1), leptospirose, hantavírus e dengue.

 

A enfermeira responsável pela Unidade Sanitária, Genair Bogoni, explica que foi coletado material para fazer exame das quatro doenças suspeitas e nos próximos dias o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) deverá encaminhar os resultados.

 

Gustavo Nunes teria se sentido mal no domingo, dia 3, foi ao hospital e acabou não ficando internado. Na terça-feira, dia 5, ele retornou com quadro de vômito, febre, diarreia e dores por todo o corpo. Chegou a ser levado para a UTI, mas não resistiu e morreu no início da madrugada.

 

Genair destaca que é muito importante que as pessoas fiquem atentas a alguns sintomas. Ao apresentar febre alta, acima de 39 graus, com dificuldades para respirar, tosse ou dor de garganta, é recomendado consultar um médico imediatamente. "Em adultos, febre acima de 39 graus não é muito comum e é um alerta para uma doença causada por viroses ou bactérias", enfatiza a enfermeira.

 

Em Santa Catarina a maior preocupação é com os casos de gripe A. Na última segunda-feira, dia 4, a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) confirmou que o estado registra sete mortes por gripe H1N1 e uma por gripe B em 2016.

 

Vacinação

 

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe será realizada em Santa Catarina no período de 25 de abril a 20 de maio. Terão direito a receber a vacina gratuitamente as crianças menores de cinco anos, gestantes, mães que tiveram filhos recentemente, idosos, indígenas, trabalhadores de saúde e doentes crônicos.

 

Recomendações para evitar a gripe

 

- Evitar, sempre que possível, ambientes onde houver aglomeração de pessoas;

- Manter os ambientes ventilados, de preferência recebendo luz solar direta;

- Beber muita água, pois a mucosa ressecada facilita a entrada do vírus;

- Lavar as mãos frequentemente com água e sabão, de preferência líquido;

- Ao tossir ou espirrar, proteja o rosto com um lenço ou o antebraço;

- Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;

- Higienizar as mãos após tossir ou espirrar;

- Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.