Três meses após decisão do STF, mandado de prisão de João Rodrigues é expedido

Parlamentar catarinense terá que cumprir pena no semiaberto da Papuda

07/12/2018 15:56



João Rodrigues foi condenado em 2010 por fraude a uma licitação (Foto: Gustavo Lima/Agência Câmara)

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal expediu nesta sexta-feira, dia 7, o mandado de prisão do deputado João Rodrigues (PSD-SC), cumprindo uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) do dia 6 de setembro. À época, o ministro Luís Roberto Barroso determinou que o parlamentar voltasse a cumprir a pena no regime semiaberto.

 

João Rodrigues foi condenado em 2010 pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) por fraude a licitação quando era prefeito em Pinhalzinho em 1999.

 

O parlamentar terá que cumprir a pena no Centro de Detenção Provisória do Complexo da Papuda, em Brasília. Entre fevereiro e agosto deste ano, Rodrigues chegou a cumprir parte da pena de cinco anos e três meses, também na Papuda, mas foi libertado após um habeas corpus do Superior Tribunal de Justiça (STJ). 

 

O advogado Marlon Bertol afirmou que João Rodrigues está em Santa Catarina. A defesa aguarda a intimação da Justiça para apresentá-lo.

Da ChaúchaZH


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.