Segurança reforçada vai acompanhar visita oficial de Bolsonaro a SC nesta quinta-feira

Presidente da República estará pela primeira vez no estado desde que assumiu o cargo

02/05/2019 10:46 - Atualizado em 02/05/2019 10:46



Um esquema especial de segurança foi preparado para recepcionar o presidente Jair Bolsonaro (PSL) em sua primeira visita oficial a Santa Catarina nesta quinta-feira, dia 2, em Camboriú.

 

Ao todo, 320 agentes do Exército, Polícia Militar, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal, além do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI), estão escalados para atuar durante a passagem do presidente pelo estado.

Bolsonaro deve chegar em SC por volta das 18 horas (Foto: Adriano Machado/Reuters)

Pela primeira vez, o ginásio Irineu Bornhausen, que sedia o Congresso de Gideões Missionários, terá detectores de metais por onde a passagem do público será obrigatória. O espaço, que recebe até 15 mil pessoas regularmente, desta vez terá o público limitado a 9 mil, para facilitar o trabalho da segurança. Outros detalhes são mantidos em sigilo para não comprometer o esquema.

 

O presidente chegará ao Aeroporto de Navegantes por volta das 18 horas e seguirá de helicóptero até o estádio de Camboriú, que terá todos os acessos fechados. De lá, segue de carro com o auxílio de batedores até o ginásio. A comitiva terá 18 pessoas, e entre os nomes previamente confirmados estão o do ministro da Economia, Paulo Guedes, e o do ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

 

Assim que chegar ao ginásio, o presidente entrará em uma sala privada de onde fará a transmissão ao vivo que costuma fazer semanalmente. Ali, será recebido pelo governador Carlos Moisés (PSL), pelo prefeito de Camboriú, Elcio Kuhnen (MDB), pelo presidente estadual do PSL, o secretário de Estado de Infraestrutura, Lucas Esmeraldino, e pelo secretário de Estado de Articulação Nacional.

 

Segundo Esmeraldino, a lista de autoridades que estarão presentes na recepção só deve ficar pronta nesta quinta. O governador deve levar demandas ao presidente. O secretário adiantou apenas que a principal pauta será infraestrutura, mas não quis entrar em detalhes sobre o que será tratado na conversa.

 

A expectativa é que Bolsonaro suba ao palco às 19 horas para acompanhar a abertura oficial do evento. Pastor Hueslen Ricardo, vice-presidente dos Gideões, disse que o presidente vai falar ao público. Crianças do Caic do Bairro Monte Alegre, em Camboriú, que participam do projeto Sou Criança Sou Cidadão, da Polícia Militar, vão cantar o hino nacional.

 

Esta é a primeira vez que o congresso evangélico recebe a visita de um presidente da República. Os Gideões Missionários mantêm missões de evangelização em 44 países. O congresso apresenta e busca recolher fundos para manter as mais de mil famílias que participam das missões.

Do Diário Catarinense


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.