Prefeitos de sete municípios da Amai participam de marcha em Brasília

Evento ao longo da semana discute temas de interesse de todos os municípios brasileiros

Por Oeste Mais

10/04/2019 08:40 - Atualizado em 10/04/2019 08:43



Em andamento desde o início da semana, a Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios está sendo acompanhada por sete prefeitos de municípios da Amai (Associação dos Municípios do Alto Irani). Os representantes são de Entre Rios, Ipuaçu, Lajeado Grande, Ponte Serrada, São Domingos, Xanxerê e Xaxim.

Marcha iniciada na segunda-feira segue até esta quinta-feira (Foto: Divulgação/Amai)

Santa Catarina é o estado com o maior número de prefeitos no evento, com cerca de 170 gestores. O encontro entre os municipalistas com o novo governo federal e o Congresso Nacional busca o diálogo e a união de esforços para construir um novo pacto federativo, que permita oferecer com mais eficiência os serviços públicos à população.

 

A presidente da Amai, Eliéze Comachio, levou à capital federal alguns pleitos da região. Entre eles, o debate da saúde em relação ao programa Mais Médicos. O tema tem preocupado os prefeitos da região e elevado discussões entre as autoridades, que solicitam a permanência dos profissionais do programa.

 

Nesta quarta-feira, dia 10, o dia tem na programação um encontro de deputados, parlamentares, senadores e lideranças no Congresso Nacional. Depois haverá encontro do Movimento Mulheres Municipalista (MMM) com participação de dez lideranças femininas, além de representantes estaduais do movimento. À tarde é aberto o Fórum Municipalista de Consórcios Públicos, com lançamento da XIII Cúpula Hemisférica de Prefeitos e Governos Locais e o Fórum de Governadores, que discutirá pautas convergentes com o movimento municipalista.

 

No último dia da Marcha, quinta-feira, dia 11, serão realizados o Fórum de Vereadores, Fórum Nacional de Controle e a integração com a gestão local. A programação será encerrada ao meio-dia, com leitura da carta e divulgação de resultados.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.