Senador de SC protocola pedido para governador Moisés ser ouvido na CPI da Covid-19

Requerimento foi protocolado pelo senador Jorginho Mello (PL)

Por Oeste Mais

25/05/2021 15h50 - Atualizado em 25/05/2021 15h53



O senador Jorginho Mello(PL) protocolou na manhã desta terça-feira, dia 25, um requerimento para o governador Carlos Moisés (PSL) seja convocado para prestar depoimento na CPI da Covid-19 no Senado. O pedido traz também a convocação do ex-secretário da Saúde Helton Zeferino, do ex-secretário da Casa Civil e da servidora Márcia Pauli.

 

O requerimento que vai ser votado na reunião desta quarta-feira, dia 26, da Comissão de Inquérito, se dá em função da fraude dos respiradores em Santa Catarina. No mesmo pedido está incluído o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, do PSDB, acusado de ter desviado os milhões de recursos federais da pandemia para pagar salários atrasados de servidores, pagamento de precatórios e dívidas do Estado.

 

Jorginho Mello informou que todos os governadores estaduais envolvidos em graves denúncias de corrupção, superfaturamento na compra de equipamentos de combate à pandemia ou desvio de verbas federais serão convocados pela CPI. A previsão é de que nove governadores prestem depoimentos na Comissão.

 

“Acredito que a tentativa de criar um factoide por parte de um dos integrantes, que até agora pouco tem acrescentado aos trabalhos, não será suficiente para desvirtuar a Comissão de seu verdadeiro papel. Assim, sigo à disposição para contribuir”, escreveu o governador no Twitter.

 

Moisés frisou, ainda, que todas as informações referentes ao combate à pandemia em Santa Catarina, bem como o resultado de quaisquer investigações da Polícia Federal, MPF, MPSC e decisões judiciais, serão encaminhadas ao Senado Federal para ajudar nos trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito.

Com informações do ND+


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.