Luto oficial de sete dias é decretado pelo governo de SC após morte de Casildo Maldaner

Político de 79 anos faleceu vítima de câncer na noite desta segunda-feira, dia 17, em Florianópolis

Por Oeste Mais

18/05/2021 09h18



Casildo Maldaner morreu aos 79 anos (Foto: Divulgação)

O governo do estado decretou luto oficial de sete dias em homenagem ao ex-governador e ex-senador Casildo Maldaner, falecido aos 79 anos, vítima de câncer, na noite desta segunda-feira, dia 17, em Florianópolis.

 

O governador Carlos Moisés manifestou pesar pela perda e se solidarizou com a família e amigos. "Casildo Maldaner teve uma trajetória pública dedicada aos catarinenses e conquistou admiração e respeito de todos nós. Que Deus esteja com todos os familiares e amigos neste momento", manifestou.

 

O velório acontece na Assembleia Legislativa, das 10 às 13h, e seguirá os protocolos de segurança e prevenção à Covid-19. Na sequência será realizada uma cerimônia de cremação, no Jardim da Paz, em ato reservado à família e amigos mais próximos.

 

Trajetória

 

Casildo Maldaner iniciou sua vida pública em 1962 como vereador em Modelo, no Oeste. Foi eleito em 1974 e reeleito em 1978 para a Assembleia Legislativa de Santa Catarina, integrando a 8ª legislatura (1975 — 1979) e a 9ª legislatura (1979 — 1983). Em 1982, elegeu-se deputado federal para a 47ª legislatura (1983 — 1987).

 

Foi vice-governador de Santa Catarina, eleito em 1986 na chapa encabeçada por Pedro Ivo Campos (PMDB). Com a morte de Pedro Ivo, em janeiro de 1990, assumiu a chefia do Poder Executivo estadual, exercendo o mandato até março de 1991.

 

Em 1994 ele foi eleito senador da República e exerceu o mandato de 1995 a 2003. Em 2006 foi eleito primeiro suplente de senador. Foi diretor do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul até janeiro de 2011. Na sequência, Maldaner assumiu novamente uma cadeira no Senado.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.