Retornando ao trabalho após isolamento, Mourão diz que tomará vacina contra a Covid-19

Vice-presidente disse que imunização 'é uma questão coletiva, não individual' e que tomará vacina na data indicada pelo Ministério da Saúde

Por Oeste Mais

11/01/2021 11h46



Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O vice-presidente Hamilton Mourão disse nesta segunda-feira, dia 11, que vai tomar a vacina contra Covid-19, mas que não vai “furar fila”, ou seja, não receberá o imunizante antes das pessoas que têm prioridade segundo os critérios já definidos pelo Ministério da Saúde. 

 

Mourão voltou hoje ao trabalho presencial, após 12 dias de isolamento no Palácio do Jaburu, para tratamento da doença. 

 

A jornalistas ele defendeu a imunização contra a Covid-19 e enfatizou que pretende tomar a vacina dentro de sua vez, lembrando ser do grupo dois de acordo com o planejamento do Ministério da Saúde. “Não vou furar a fila, a não ser que seja propagandística", disse o vice-presidente se referindo à possibilidade de tomar vacina ante do prazo para incentivar outras pessoas a aderirem à campanha de imunização.

 

O vice-presidente defendeu ainda que "a vacina é para todo o país" e "uma questão coletiva." As declarações de Mourão vão na direção oposta daquelas feitas pelo presidente Jair Bolsonaro, que tem dito que não vai tomar a vacina e defende que ninguém seja obrigado a se vacinar.

 

Ele também lamentou o número elevado de mortes por Covid-19, no Brasil, que até sábado, dia 09, chegava a 203.100 mil. 

Com informações do G1


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.