Haverá troca de prefeitos em 66% dos municípios catarinenses; veja os partidos mais vencedores

Levantamento é da Federação Catarinense de Municípios (Fecam), com base em dados do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Santa Catarina

Por Oeste Mais

18/11/2020 08h04 - Atualizado em 18/11/2020 08h04



Um levantamento realizado pela Federação Catarinense de Municípios (Fecam), com base em dados do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Santa Catarina, aponta que em 66% dos municípios catarinenses os prefeitos serão outros a partir de janeiro de 2021.

 

Dos 295 municípios do estado, 293 escolheram seus prefeitos já no primeiro turno, apenas Blumenau e Joinville continuam no pleito para definir em segundo turno, no dia 29 de novembro, quem comandará o município no próximo mandato.

 

Em Anita Garibaldi e Petrolândia o resultado ainda é incerto, apesar da população ter escolhido seus mandatários, a corrida eleitoral está sub Judice, o que pode mudar o resultado no futuro.

 

Nesta eleição, 137 prefeitos e prefeitas se candidataram à reeleição, 99 deles foram eleitos no 1º turno, ou seja, 72,2%. Um prefeito ainda concorre à reeleição no 2º turno, em Blumenau. O montante é bem acima do avaliado na eleição municipal de 2016, quando 66 prefeitos se reelegeram no 1º turno, totalizando apenas 53,66%.

 

Considerando o universo de 291 municípios catarinense que elegeram seu mandatário no 1º turno, excluindo àqueles que vão a 2º turno e os que estão sub judice, a reeleição nas eleições municipais de 2020 atingiu a marca de 34% do estado, enquanto 66% dos municípios trocaram a administração municipal. Em 2016 a troca foi de 77%.

 

Partidos mais vencedores

 

Do total de prefeitos e prefeitas já definidos, o MDB fez a maior parcela de eleitos, foram 32,99% (96), dois a menos do que a última eleição. Outros 17,87% dos prefeitos e prefeitas eleitos são do PP (52), com 14,09% (41) do PSD. O PSDB é o partido de 11% (32) dos eleitos; 9,28% (27) são do PL; 4,47% (13) do PSL; 4,12% (12) do PT. O Republicanos e o Pondemos fizeram dois prefeitos cada um (0,69%). Cidadania, PSB, PSC e Patriota fizeram um prefeito cada (0,34%). Em Blumenau, Podemos e DEM disputam o 2º turno, PSD e Novo disputam a eleição de 2º turno em Joinville.

 

Votação

 

Mais de quatro milhões de eleitores foram às urnas no último domingo, dia 15, escolher prefeitos e vereadores que assumirão os executivos e legislativos municipais em Santa Catarina a partir de 2021.

 

O estado tem ao todo 5.205.931 eleitores, mas a pandemia e também o desinteresse fez com que a abstenção chegasse a 22,47%, com mais de um milhão de pessoas deixando de votar. Na última eleição, 13% dos catarinenses haviam faltado às urnas.

 

Representação feminina

 

Em relação à representação feminina, 28,57% das candidatas a prefeita se elegeram. Foram 28 mulheres vencendo o pleito, de um total de 98 candidatas. Se considerar a totalidade dos municípios catarinenses, uma vez que não há mulheres concorrendo ao 2º turno, 9,49% terão uma mulher no comando. O número vem crescendo a cada ano, na eleição de 2016 foram 8,4% de municípios com mulheres eleitas e 7% nas eleições de 2012.

 

Instrução

 

Em relação ao grau de instrução, a maioria possui ensino superior ou ensino médio. Um total de 54,98% possuem o superior completo e 22,34% tem o ensino médio. Ensino superior completo foram 8,59%; fundamental incompleto, 7,22%; superior incompleto, 5,15%; e ensino médio incompleto, 1,37%.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.