Deputados aprovam requerimento que pede afastamento do atual secretário de Saúde de SC

Motivo seria a participação de André Motta Ribeiro na compra dos 200 respiradores mecânicos por R$ 33 milhões

Por Oeste Mais

21/05/2020 08h59


Deputado Marcos Vieira e parlamentares da Comissão Especial (Foto: Solon Soares/Agência AL)

A Comissão Especial de Acompanhamento de Gastos Públicos aprovou nesta quarta-feira, dia 20, dois requerimentos ao governo do estado pedindo o afastamento imediato do secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, e sugerindo que R$ 100 milhões que seriam destinados à construção de um hospital de campanha em Itajaí sejam usados para equipar hospitais onde o foco do coronavírus é maior em Santa Catarina.

 

De acordo com o presidente da comissão, deputado Marcos Vieira (PSDB), o motivo para o afastamento seria a participação do secretário na compra dos 200 respiradores mecânicos por R$ 33 milhões da empresa Veigamed, operação que já derrubou dois secretários de estado e está sendo investigada por uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) aberta na Alesc.

 

“Ele, efetivamente, participou da compra dos respiradores, inclusive assinando documentos conforme consta do processo a ser encaminhado ao plenário da Casa na tarde de hoje (quinta-feira)”, disse Marcos Vieira.

 

O segundo requerimento trata dos R$ 100 milhões que seriam usados na construção do hospital de campanha de Itajaí. “Como o dinheiro não foi usado, os deputados estão sugerindo ao governador que destine esse dinheiro para instalação de equipamento para dar conforto a todas aquelas pessoas que precisam, nesse momento, de uma UTI ou de um leito hospitalar mais adequado em hospitais onde o foco do coronavírus é maior, como Chapecó e Concórdia, além de outras regiões do estado”, afirmou o deputado.

COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.