Receita Federal faz maior apreensão de fuzis da história de Santa Catarina

Armas e munições foram encontradas em quatro contêineres no porto de Navegantes

Por Oeste Mais

19/10/2019 08:33 - Atualizado em 19/10/2019 08:37



Armas e munições estavam entre 80 toneladas de mercadorias trazidas dos EUA (Foto: Receita Federal)

A Receita Federal apreendeu nesta quinta-feira, dia 17, na Portonave, em Navegantes, um carregamento com 24 fuzis AR-15 e 242 munições. As armas estavam desmontadas e escondidas em quatro contêineres carregados com mercadorias vindas ilegalmente dos Estados Unidos da América (EUA).

 

É a maior apreensão de fuzis já feita em Santa Catarina. Além disso, essa é a primeira vez que um carregamento como esse é interceptado nos portos locais.

 

De acordo com comunicado da Receita, as suspeitas sobre a carga surgiram durante a verificação física dos contêineres. A carga caiu no canal de verificação em operação de rotina na alfândega. É um procedimento comum que parte dos contêineres de importação passem pelo scanner ou sejam abertos.

Documentos de importação afirmavam que a carga era de vasos (Foto: Receita Federal)

Os documentos de importação afirmavam que a carga era de vasos. Mas, na verdade, os contêineres continham suplementos alimentares, equipamentos médicos, smartphones de última geração, eletrônicos, calçados, roupas e bonés de marcas famosas. Todos importados ilegalmente.

 

As peças dos fuzis e a munição estavam escondidas em meio a esses produtos. O que exigiu que toda a mercadoria fosse aberta e inspecionada, totalizando 80 toneladas. A ação exigiu 24 horas de trabalho da fiscalização.

 

As armas e munições foram entregues à custódia da Polícia Federal, que seguirá com as investigações. Na sequência, serão encaminhadas ao Exército Brasileiro.

Os documentos de importação afirmavam que a carga era de vasos. Mas, na verdade, os contêineres continham suplementos alimentares, equipamentos médicos, smartphones de última geração, eletrônicos, calçados, roupas e bonés de marcas famosas. Todos importados ilegalmente.

 

As peças dos fuzis e a munição estavam escondidas em meio a esses produtos. O que exigiu que toda a mercadoria fosse aberta e inspecionada, totalizando 80 toneladas. A ação exigiu 24 horas de trabalho da fiscalização.

 

As armas e munições foram entregues à custódia da Polícia Federal, que seguirá com as investigações. Na sequência, serão encaminhadas ao Exército Brasileiro.

Com informações do NSC Total


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.