Detido por 33 dias, vereador de Chapecó sai da prisão

Político foi preso sob suspeita de dirigir embriagado no momento da colisão

Por Oeste Mais

04/06/2014 10:09 - Atualizado em 31/01/2018 23:11



O vereador Arestide Fidelis (PMDB) deixou o Presidio Regional de Chapecó na noite desta terça-feira, dia 3, após 33 dias preso. Segundo Gilson Roberto Thomé Vieira, advogado do político, o habeas corpus foi concedido pela Justiça durante a manhã. Fidelis foi preso sob suspeita de dirigir embriagado e se envolver em um acidente de trânsito.


Sem dar muitos detalhes, o advogado disse que o vereador vai aproveitar para "cuidar da saúde". Conforme informações, Fidelis foi direto para a residência onde mora. Em 6 de maio ele teve um pedido de liberdade provisória negado pela Justiça.


O acidente aconteceu no dia 1º de maio, no Contorno Viário do Oeste, em Chapecó. A Polícia Militar relatou que o vereador invadiu a pista contrária e bateu em um Renaul/Logan ocupado por uma família. Uma adolescente de 13 anos teve ferimentos graves. O pai dela, de 39 anos, também ficou ferido, mas foi liberado quase uma semana depois.


A adolescente ficou dois dias internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional do Oeste. Já o vereador não se feriu e foi detido após se negar a fazer o teste do bafômetro.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.