Carro utilizado em assalto é encontrado abandonado em matagal nas margens da SC-154

Automóvel serviu para assaltantes fugirem após ação no Sicoob Valcredi Sul em Passos Maia

Por Jhonatan Coppini

07/12/2018 12:51 - Atualizado em 07/12/2018 12:54


Veículo foi abandonado em área de vegetação nas margens da SC-154 (Foto: Jhonatan Coppini/Oeste Mais)

O automóvel utilizado pelos assaltantes que invadiram o Sicoob Valcredi Sul na manhã desta sexta-feira, dia 7, em Passos Maia, foi encontrado abandonado em uma área de mata nas margens da SC-154, a alguns quilômetros da cooperativa de crédito.

 

O Fiat Palio, de cor verde e placas de Monte Carlo (SC), foi deixado em um ponto a cerca de 100 metros da margem da rodovia estadual, no momento em que os criminosos fugiam em direção à BR-282. Equipes das Polícias Civil e Militar continuam as buscas pelos envolvidos.

 

De acordo com as autoridades, a suspeita é que a quadrilha tenha fugido a pé depois de abandonar o carro. Um cão farejador também auxilia na procura pelos criminosos. Nenhum suspeito tinha sido preso até o início da tarde desta sexta-feira.

 

Assalto

 

A agência do Sicoob Valcredi Sul foi assaltada pouco antes das 9 horas da manhã, na Avenida Padre João Botero, no Centro de Passos Maia. Os bandidos chegaram armados, renderam funcionários e fugiram logo em seguida.

 

Testemunhas relataram que três homens desceram do Fiat Palio portando armas de fogo e uma marreta. Com a ferramenta, derrubaram uma porta de vidro que dá acesso à agência, anunciando o assalto.

 

Um dos funcionários disse que os assaltantes chegaram a apontar armas de fogo no momento em que exigiam dinheiro, mas ninguém foi ferido. Logo após a ação, eles fugiram com o veículo pela mesma avenida, seguindo pela contramão.

 

O assalto ocorreu minutos antes da abertura da agência, que inicia o atendimento ao público sempre a partir das 9 horas da manhã. A cooperativa não confirmou o valor levado no assalto.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.